João Pessoa
Feed de Notícias

Governo contempla 80% das propostas da Paraíba para conter efeitos da seca

segunda-feira, 23 de abril de 2012 - 21:27 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho revelou que 80% das propostas do Estado da Paraíba foram contempladas dentro do Plano Emergencial apresentado pelo governo Federal, durante reunião da presidenta Dilma Rousseff com os governadores nordestinos, em Aracaju, Sergipe. Serão disponibilizados R$ 2,7 bilhões para ações de combate aos efeitos da seca que atinge os estados do Nordeste e quase 200 municípios paraibanos.

No início da reunião realizada no Palácio do Governo de Sergipe, o governador Ricardo Coutinho entregou a presidenta Dilma Rousseff um documento contendo propostas como a antecipação e a concessão de uma parcela extra do programa Garantia Safra 2011/2012, a disponibilização de mais recursos para a operação carros-pipas e recuperação de poços e para o Programa Água Para Todos. Todas essas propostas serão atendidas pelo Governo Federal.

Pronaf- Outra proposta apresentada pelo governador Ricardo Coutinho foi a criação de uma linha de crédito de custeio e investimento emergencial agropecuário do Pronaf B. Durante entrevista, o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra,  anunciou a abertura de crédito de R$ 1 bilhão para pequenos,médios e grandes agricultores dentro do Pronaf com crédito de até R$ 12 mil para pequenos agricultores e até R$ 100 mil para médios e grandes produtores dentro do programa.

Água para todos – Ricardo comemorou o aumento dos recursos disponibilizados dentro  programa Água Para Todos como a liberação, até dezembro, de R$ 799 milhões para os estados nordestinos. “Com o acréscimo dos recursos, poderemos avançar mais o desafio de levar água para a população paraibana. Ele lembrou que a Paraíba havia sido contemplada anteriormente com 4 mil cisternas, mais 270 sistemas simplificados de água e 206 barreiros”, completou.

Recursos para poços - A Paraíba será contemplada com R$ 3 milhões para a recuperação de poços artesianos. Ricardo avaliou que a reunião foi positiva para ações emergenciais como a destinação de recursos para a recuperação de poços artesianos e também de obras como barragens e adutoras, que vão impedir que esse fenômeno da seca ocasione efeitos tão graves, como a falta de água até para consumo humano.

Segundo levantamento da Defesa Civil, a Paraíba possui 3 mil poços artesianos, sendo 2 mil particulares e 1 poço público. “Tínhamos solicitado R$ 9 milhões para a construção dos poços, e garantimos R$ 3 milhões, ficando o restante para análise do governo federal”.

Segundo o ministro Fernando Bezerra, mais de 1.100 municípios e cerca de 12 milhões de nordestinos deverão sofrer os efeitos da estiagem nos próximos meses. “Estamos tomando essas medidas emergenciais, mas também estamos desenvolvendo medidas efetivas como a transposição das águas do Rio São Francisco e a construção do canal ligando a barragem de Acauã e Araçagi na Paraíba”, exemplificou Bezerra.

 

Foto: José Marques/Secom-PB

Estiagem- O governador Ricardo Coutinho informou que, dos 223 municípios da Paraíba, 143 estão gravemente atingidos pela estiagem e outros 67 sofrem de forma mais atenuada. “Temos uma população de 2,6 milhões de pessoas morando no perímetro da seca e uma previsão de nove meses sem chuvas. Essa será uma das secas mais rigorosas das últimas décadas, mas acreditamos que essa proatividade do Governo federal e do Governo da Paraíba com disponibilização de crédito, do Garantia Safra, do Bolsa Estiagem vão ajudar a minorar a situação das famílias”, completou.

Participaram da reunião com a presidente Dilma Rousseff os governadores Ricardo Coutinho (Paraíba), Eduardo Campos (Pernambuco), Rosalba Chialini (Rio Grande do Norte), Marcelo Deda (Sergipe), Cid Gomes (Ceará), Teotônio Vilela (Alagoas), Jacques Wagner (BA), Wilson Martins (Piauí) e o vice-governador do Maranhão, Washignton Luiz.

Os ministros da Integração, Fernando Bezerra; do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS), Tereza Campello; de Planejamento e Gestão, Mirian Belchior; do Desenvolvimento Agrário, Pepe Vargas; e das Minas e Energia, Edson Lobão, também participaram da reunião.