João Pessoa
Feed de Notícias

Governo entrega casas e autoriza licitação para obras de esgotamento

segunda-feira, 13 de agosto de 2012 - 08:39 - Fotos: 

O governador Ricardo Coutinho entregou, no domingo (12), 40 unidades habitacionais localizadas no conjunto Cidade Verde, no bairro de  Mangabeira, beneficiando paraibanos cadastrados no programa da Companhia Estadual de Habitação Popular (Cehap).  Na ocasião, também foi assinada autorização para licitação das obras de esgotamento sanitário. A ação vai receber mais de R$24 milhões de investimentos e também levará melhorias para os complexos habitacionais Patrícia Thomaz, Aspom, Projeto Mariz, além do bairro de Mangabeira.

Entre os destaques do projeto estão a implantação de mais de 70 quilômetros de rede coletora, além de emissários e interceptores. A outra novidade será a instalação de uma estação elevatória nas proximidades da estação Cabo Branco, que vai beneficiar os moradores de Mangabeira, Penha e Seixas.

“Esse pacote de serviços era um antigo sonho. Sanear e oferecer saúde e qualidade de vida para mais de quatro mil famílias de bairros tão tradicionais na história da capital paraibana, agora se tornou realidade”, declarou o governador Ricardo Coutinho.

Solenidade – O evento foi aberto com a apresentação da banda de música da Polícia Militar da Paraíba, sob a regência do Tenente Maracajá. Na sequência, a dona de casa Antônia Farias, beneficiada pelo programa habitacional, recitou um poema de autoria própria sobre as obras realizadas pelo Governo do Estado.

A programação seguiu com a entrega simbólica das chaves para cinco novos moradores do bairro, a exemplo da dona de casa Sueli Cristovam. “Agradeço a Deus por esse presente, que veio em um momento importante para a minha vida e da minha filha. Sou viúva de militar e, em 2010, ele fez a inscrição no programa, dois meses antes de morrer. Então nada melhor do que realizar esse sonho no dia dos pais”, disse emocionada.

A atividade também contou com as presenças da secretária de Finanças do Estado, Aracilba Rocha, da presidente da Cehap, Emília Correia Lima, do superintendente do Detran-PB, Rodrigo Carvalho, da subsecretária estadual do Orçamento Democrático, Ana Paula Almeida, do secretário executivo do Desenvolvimento Humano, Lau Siqueira, do presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga e do deputado estadual Hervázio Bezerra.

Obras – A presidente da Cehap, Emília Correia Lima, ressaltou a importância da ação para a sequência de atividades do órgão e revelou que nesta terça-feira (14) serão sorteadas 410 novas moradias, que serão entregues no mês de setembro no conjunto Colinas do Sul.

“A primeira preocupação do Governo foi retomar e entregar todas as obras que estavam paralisadas. Até o momento, já podemos contabilizar 22 mil unidades habitacionais, entre as que foram entregues, as que estão em construção e aquelas que aguardam o início das obras”, afirmou Emília Correia Lima.

O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, aproveitou a ocasião para anunciar a drenagem e pavimentação das ruas do Cidade Verde. Ações que estão sendo promovidas para melhorar o acesso às ruas da região e ampliar o fluxo na comunidade.

“Essas obras são de grande importância para a saúde preventiva da população, além promover melhorias para o meio ambiente. A dívida pública com essa comunidade existe há mais de 15 anos e as novas ações são de fundamental importância para promover o bem estar social”, concluiu Deusdete Queiroga.

Outros Projetos – Durante o pronunciamento, o governador Ricardo Coutinho também destacou a autorização para a construção de 2.400 novas casas, além de outras 4.800 que serão criadas através do Pró-Investe.

O programa Cidade Madura vai receber 40 novas moradias, através da implantação do primeiro condomínio para idosos do Brasil. O espaço será inteiramente projetado com as necessidades específicas da terceira idade e irá receber posto de saúde, pista de caminhada e área para atividades recreativas e lúdicas.

Outra novidade trata da regularização dos loteamentos do Cidade Verde. O Governo do Estado e os cartórios registrados estão providenciando um sistema para formalizar as tradicionais escrituras das casas e terrenos da região, de acordo com a Lei.