João Pessoa
Feed de Notícias

Governo e sociedade debatem em seminário a transposição de águas do Rio São Francisco

terça-feira, 22 de março de 2011 - 18:37 - Fotos: 
O Governo da Paraíba prepara a infraestrutura necessária para que 51 municípios do Estado possam ser beneficiados pelas as águas do projeto de Integração do Rio São Francisco com Bacias Hidrográficas do Nordeste Setentrional, a conhecida Transposição. Para isto, foi realizado em João Pessoa, nesta terça-feira (22), o seminário ‘Águas do Rio São Francisco – Sustentabilidade Sócio-Econômica-Ambiental na Paraíba’. O evento teve o objetivo de promover as condições necessárias para que as águas do São Francisco proporcionem a sustentabilidade sócio-econômica-ambiental, ou seja, o desenvolvimento sustentável do Estado.

Representando o governador Ricardo Coutinho, que cumpria agenda em Brasília, o vice-governador Rômulo Gouveia reafirmou o compromisso do Governo da Paraíba em retomar os projetos de abastecimento d’água e de esgotamento sanitário inicialmente nos cinqüenta e um municípios contemplados. Rômulo ressaltou a importância dos debates sobre a transposição de águas do São Francisco e parabenizou o empenho dos Poderes Públicos e da sociedade civil em promover amplas discussões.

Rômulo destacou que é preciso acabar com a indústria da seca e a transposição é a redenção para o Estado. “A recomendação do governador Ricardo Coutinho é priorizar as ações que viabilizarão a chegada das águas”, acrescentou o vice-governador que participou da abertura do seminário. O evento, realizado pelo Governo Estadual e Assembléia Legislativa, tem a parceria de diversas instituições e foi aberto ao público no auditório da Universidade Federal da Paraíba (UFPB), campus I, em João Pessoa. A data também marcão Dia Mundial da Água.

Para o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Ricardo Marcelo, a sociedade paraibana quer o desenvolvimento da Paraíba e o tema Transposição de Águas do São Francisco deve ser uma pauta permanente de debates entre as universidades, os gestores públicos, o setor produtivo e a população em geral, objetivando o melhor aproveitamento das águas. 
O representante do Ministério da Integração Nacional, técnico José Luiz Sousa, fez a apresentação do projeto de transposição e assegurou que a ação conjunta dos governos federal, estadual, dos municípios diretamente envolvidos e dos demais atores deste processo vai garantir que a Paraíba solucione sim o problema da escassez de recursos hídricos e com isto passe a uma nova fase de desenvolvimento.

Autor da propositura do seminário, o deputado estadual Francisco de Assis Quintans destacou que as discussões vão resultar em um documento que mostre todas as estratégias relativas à transposição para que a partir de 2012 a Paraíba comece a receber águas do São Francisco. O deputado revelou que no seminário, além dos governos, quatro universidades participaram dos debates.

O reitor da Universidade Federal da Paraíba, Rômulo Polari, afirmou que a UFPB esteve e estará sempre engajada com o tema transposição de águas dos São Francisco. Destacou que junto com os recursos hídricos, um projeto de desenvolvimento sócio-econômico regional se faz necessário para transformar a água em riquezas a partir de atração da iniciativa privada também no semi-árido paraibano.

Dentre os painéis do seminário os temas: ‘Proposta de Distribuição da Água da Transposição do São Francisco’; ‘Viabilidade Sócio-Econômica da Implantação de Vilas Produtivas Rurais com Infraestrutura de Produção e Comercialização’; e Implantação do Canal da Integração com vistas à Expansão do Agronegócio e Uso Industrial da Água’.

O arcebispo da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, ressaltou que o seminário vai gerar um fórum permanente de discussões que enfocam sobretudo a distribuição das águas. O presidente da Federação das Associações de Municípios da Paraíba – Famup, prefeito de Picuí, Rubens Germano, o presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Fernando Catão, o deputado federal Romero Rodrigues, o secretário de Estado da Infraestrutura, Efraim Morais, além de diversas outras autoridades, participaram do seminário.

Cidades beneficiadas – Na Paraíba, as águas do São Francisco vão beneficiar os municípios de Aguiar, Aparecida, Barra de São Miguel, Belém do Brejo do Cruz, Bom Jesus, Bonito de Santa Fé, Boqueirão, Brejo do Cruz, Cabaceiras, Cachoeira dos Índios, Camalaú, Caraúbas, Carrapateira, Congo, Coremas, Coxixola, Gurjão, Livramento, Marizópolis, Monte Orebe, Monteiro e Nazarezinho.

E ainda as cidades de Parari, Paulista, Piancó, Poço de José de Moura, Pombal, Riacho dos Cavalos, Santa Helena, Santa Luzia, Santo André, São Bentinho, São Bento, São Domingos de Pombal, São Domingos do Cariri, São Francisco, São João do Cariri, São João do Rio do Peixe, São José da Lagoa Tapada, São José de Espinharas, São José de Piranhas, São José do Brejo da Cruz, São José do Sabugí, São José dos Cordeiros, Serra Branca, Sumé, Taperoá, Triunfo, Uiraúna, Várzea e Vista Serrana.