Fale Conosco

6 de março de 2012

Governo é destaque em ações de combate e prevenção à dengue



As ações de combate e prevenção à dengue na Paraíba foram destacadas nesta terça-feira (6), durante a Reunião Macrorregional Nordeste sobre a doença, que está acontecendo na cidade Fortaleza (CE). As informações foram repassadas pelo chefe do Núcleo de Fatores Biológicos da Secretaria de Estado da Saúde, Antônio Neto, que, no evento, apresentou boletins epidemiológicos constatando a redução dos casos e o controle da dengue no Estado.

Durante a explanação, Antônio Neto destacou que ações de caráter educativo e preventivo, realizadas constantemente pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), em parceria com os 223 municípios paraibanos, têm contribuído para a redução dos casos da doença no Estado. Neto disse que toda a população é convocada a participar das ações juntamente com entidades e outros órgãos da sociedade civil organizada.

Ele explicou que, além do trabalho educativo e preventivo feito por meio de palestras, distribuição de material impresso e outros meios, a SES também tem realizado oficinas de qualificação e capacitação para profissionais de saúde com relação ao manejo clínico da dengue.

De acordo com Neto, a SES vem monitorando os casos de dengue em toda a Paraíba e também subsidiando os municípios em suas necessidades. “É uma preocupação constante do Governo do Estado, em parceria com todos os municípios paraibanos, desenvolver ações rotineiras com a população para combater e prevenir a doença”, destacou.

Ele afirmou aida que o Governo acompanha o trabalho dos municípios contemplados com um recurso financeiro adicional de 20% para as ações de combate e prevenção à dengue. “Se os municípios não cumprirem com o que foi acordado com Ministério da Saúde, eles poderão ter os recursos suspensos, mas aqueles que estiverem executando suas metas podem até pleitear novos recursos”, ressaltou.

Epidemia – Durante a reunião, o secretário de Vigilância em Saúde do Ministério da Saúde, Jarbas Barbosa, destacou as ações que os Estados vêm executando para evitar uma epidemia de dengue.

Para ele, a redução no número de casos é resultado do trabalho realizado entre o Ministério da Saúde e as secretarias estaduais e municipais no combate à doença. “Temos vários fatores que contribuíram para este cenário: as medidas adotadas pelos gestores locais, como o trabalho dos agentes de endemias; a participação da própria sociedade, que está mais consciente; e os aspectos climáticos, já que tivemos um janeiro chuvoso e mais frio”, explicou.