Fale Conosco

10 de fevereiro de 2012

Governo e Círculo do Coração reúnem profissionais para discutir cardiopatia congênita



O Governo do Estado, em parceria com a Associação Círculo do Coração, do Pernambuco, continua com as ações voltadas para o diagnóstico precoce de cardiopatias congênitas. Neste sábado (11), às 9h, será realizada uma reunião com a participação de profissionais das 12 maternidades do Estado além de representantes da Associação Paraíba de Radiologia e Pediatria, na sede do Conselho Regional de Medicina.

O coordenador da Rede Paraibana de Cardiologia, Cláudio Teixeira Regis, explicou que dessa reunião vão participar ginecologistas, obstetras e ultassonografistas. “Esses profissionais vão receber informações sobre as ações realizadas na neonatologia do Estado no que se refere ao treinamento de pediatras e neonatologistas no diagnóstico precoce e identificação de neonatos com cardiopatia congênita”, explicou.

Ele disse que, em um segundo momento, será implantado um sistema de triagem intrauterina, a fim de que as cardiopatias sejam diagnosticadas mais precocemente, e as gestantes sejam encaminhadas aos profissionais que fazem medicina fetal e tenham seus filhos em unidades de referência em cardiologia.

Cláudio Teixeira afirmou que o objetivo dessas reuniões é sensibilizar e mostrar para esses profissionais a importância do diagnóstico precoce das cardiopatias congênitas. “Quanto mais cedo houver identificação do problema, menos complicações para o paciente e melhor será o tratamento”, disse o médico.

O secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza, afirmou que o Governo está ampliando a qualidade do acesso à saúde para aqueles que mais precisam do serviço, utilizando equipamentos de ponta, oferecendo conhecimento científico na área e melhorando a infraestrutura dos hospitais.

Com relação ao convênio assinado o com Associação Círculo do Coração, Waldson destacou a importância e a potencialização desse serviço, que prioriza as crianças com problemas cardíacos. “Estamos melhorando e avançando nos serviços e capacitando os profissionais para oferecer assistência de qualidade à população, desde o atendimento ambulatorial até a alta complexidade. Esse é o compromisso que o Governo do Estado tem com o povo paraibano, mas para isso é necessário estruturar os serviços em rede e contar com o apoio de todos os técnicos de saúde”, disse o secretário.

Tecnologia – Como forma de proporcionar uma melhor integração entre os médicos e as Centrais instaladas no Hospital Arlinda Marques e na Associação Círculo do Coração, agilizando o diagnóstico e possibilitando a discussão de casos através de teleconferências, o Governo do Estado fez a entrega Ipads para 12 maternidades da Paraíba. Os equipamentos estão agilizando o diagnóstico e o atendimento aos bebês que nascerem com doença cardíaca.

“Com essa integração da rede estadual, podemos diagnosticar com mais rapidez e planejar melhor as cirurgias cardíacas infantis. Precisamos ampliar o número de cirurgias, pois, apesar dos avanços, ainda é pouco para as necessidades da Paraíba”, avaliou o secretário.

O convênio – A parceria entre o Governo do Estado e a Associação Círculo do Coração foi assinada em outubro do ano passado. Na Paraíba, 12 maternidades e o Complexo de Pediatria Arlinda Marques fazem parte do projeto. As cidades que estão sendo beneficiadas com o convênio são João Pessoa, Picuí, Monteiro, Esperança, Itaporanga, Guarabira, Campina Grande, Sousa, Patos e Cajazeiras.

Somente no Arlinda Marques, desde junho de 2009, quando o hospital começou a realizar as cirurgias, 132 crianças e adolescentes com cardiopatia foram operadas no Estado. Só em janeiro deste ano foram cinco. De acordo com os dados do setor de Contas Médicas do CPAM, a maioria das crianças que passa pelas cirurgias tem menos de dois anos de idade.