Fale Conosco

22 de maio de 2009

Governo do Estado vai implantar pólos de biodiesel na Paraíba



Os secretários Ademir Alves de Melo (Planejamento e Gestão) e Ruy Bezerra Cavalcanti (Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca) participaram nesta sexta-feira (22) pela manhã na sede da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural (Emater), na estrada de Cabedelo, de um encontro que discutiu a implantação de pólos de biodiesel na Paraíba. O projeto foi apresentado no auditório da empresa pelo coordenador do Programa Nacional de Biodiesel do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Marcos Antonio Viana Leite. O presidente da Emater, Hermano Araújo também participou da reunião.

Para a implantação dos pólos de biodiesel no Estado foi criado um Grupo de Trabalho que está discutindo ações estratégicas. Este grupo é formado por várias entidades governamentais e não-governamentais, como o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Petrobrás, Banco do Brasil, BNB, Cooperativa Vínculus, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado da Paraíba (Fetag), prefeituras municipais, lideranças sindicais, entidades de pesquisa e assistência técnica.

Emprego e renda – O secretário Ademir Melo destacou que existe hoje na Paraíba motivação para o plantio das oleaginosas e que a instalação de uma usina de biodiesel e a plantação de oleaginosas devem incrementar os postos de trabalho e a agricultura familiar na Paraíba. “Será a oportunidade de geração de emprego e renda e uma forma também de contribuir para a gradativa participação de combustíveis naturais renováveis, face ao inevitável desaparecimento dos hidrocarbonetos”, afirmou.

O secretário de Desenvolvimento da Agropecuária e da Pesca (Sedap), Ruy Bezerra Cavalcanti, afirmou que a produção de sementes de girassol na Paraíba por agricultores envolvidos no projeto vai ser adquirida pela Petrobras. O preço já está estabelecido, é o equivalente ao preço da soja mais 10%. Inicialmente o projeto vai beneficiar mil pequenos agricultores, mas o programa prevê a produção em 10 mil hectares envolvendo cerca de 5 mil produtores.
Três empresas estão na parceria com a Petrobras: a Emater, a Coonap e Vínculus.

Segundo o secretário esta será uma nova oportunidade de mercado. A previsão é de que os pólos de biodiesel na Paraíba vão trabalhar inicialmente com 76 municípios já selecionados. 
Núcleos de produção – O coordenador do Programa Nacional de Biodiesel do Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), Marcos Antonio Viana Leite, afirmou que veio à Paraíba contribuir com as ações que estão sendo desenvolvidas pelo Governo do Estado e o MDA. Destacou que a princípio serão instalados na Paraíba dois pólos de produção de oleaginosas e na reunião ele apresentou o projeto, adiantando que a idéia é criar núcleos de produção no Estado.

A nível de Brasil o programa está crescendo a cada dia com foco na inclusão social, na agricultura familiar. No Nordeste o projeto vai beneficiar na próxima safra cerca de 50 mil famílias. Ele espera uma boa adesão ao Programa Nacional de Produção e Uso do Biodiesel por parte dos agricultores.

De acordo com o engenheiro agrônomo da Emater, Hélio Fernandes, o girassol em relação à mamona e ao algodão, se constitui numa melhor opção para a produção do biodiesel. No projeto o agricultor receberá gratuitamente as sementes de girassol e a assistência técnica, além do preço garantido pela Petrobras. Hélio Fernandes revelou ainda que o óleo de girassol tem sido muito bem aceito pela culinária, sendo excelente para a limpeza dos vasos sanguíneos. Hoje nas regiões Sul e Sudeste do País já são cultivadas sete espécies de girassol com cores diferentes.

Josélio Carneiro, da Secom-PB