João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado retoma obras do PAC e Translitorânea

terça-feira, 14 de junho de 2011 - 16:32 - Fotos: 

Governador visita à Estação de Tratamento. Foto: José Marques/Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho anunciou na manhã desta terça-feira (14), durante visita à Estação de Tratamento de Gramame, a retomada das obras da segunda etapa do Plano de Aceleração do Crescimento (PAC 2), dentro de um prazo máximo de 12 meses. Segundo o governador, o comitê executivo do PAC aprovou a proposta do Governo de substituição dos recursos destinados à barragem de Manguape para a construção das barragens de Nova Camará, Pitombeira e outras seis barragens, que solucionará o problema da falta de água no Brejo.

Durante a solenidade de assinatura do reinício das obras, Ricardo informou que o ministro da Integração, Fernando Bezerra, virá a João Pessoa para formalizar a liberação de recursos para a transposição da barragem de Acauã a Araçagi, dentro do projeto Vertentes Litorâneas. A obra prevê investimentos na ordem de R$ 900 milhões.

“Essa obra vai mudar o perfil da Região com a implantação de seis barragens, para garantir a segurança hídrica de Mamanguape, Araçagi, Baía da Traição e garantir 15 mil hectares de agricultura irrigável”, ressaltou Ricardo Coutinho.

O governador explicou que com o montante destinado apenas à barragem de Manguape (R$ 75 milhões) será possível levar água tratada aos moradores de 21 localidades na região do Brejo paraibano. “Com a construção de Nova Camará, orçada em R$ 27 milhões, a barragem de Pitombeiras, em Alagoa Grande, orçada em R$ 7 milhões e mais R$ 39 milhões investidos na construção de adutoras nos municípios de Esperança, Remígio, Lagoa, Cepilho, Alagoa Nova e Matinhas, poderemos resolver o problema de abastecimento da Região”, declarou.

Translitorânea – Ainda nesta terça-feira (14), o Governo do Estado retomou as obras da adutora Translitorânea, paralisadas há mais de um ano. A obra irá dobrar a capacidade de produção e distribuição de água na grande de João Pessoa, garantindo abastecimento regular nos próximos 30 anos para os municípios de João Pessoa, Bayeux, Santa Rita, Cabedelo e Conde.

Ricardo a durante assinatura do reinicio das obras. Foto: José Marques/Secom-PB

O valor total da obra, com recursos do PAC 1, é de R$ 160 milhões.  Na primeira etapa, a Translitorânea está orçada em R$ 105 milhões e na segunda etapa, mais R$ 55 milhões serão aplicados na complementação do sistema adutor. Com 28 km de extensão, a adutora sai do Rio Abiai- Pipocas, em Alhandra, e passa pelos municípios do Conde, Santa Rita, Bayeux, João Pessoa e Cabedelo. Outra prioridade do Governo é a conclusão da Estação de Tratamento de Gramame, que irá duplicar a capacidade de armazenamento de água.

De acordo com o presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, a obra estava parada há mais de um ano e provocou problemas no abastecimento de água em diversos bairros de João Pessoa e de cidades vizinhas. “Esperamos que a construtora responsável pelas obras dê agilidade aos trabalhos, para que possamos, dentro de um ano, terminar a primeira etapa, que resolverá o problema da falta de água que prejudica a população”, frisou.

O secretário executivo do PAC na Paraíba, Ricardo Barbosa, ressaltou que a Translitorânea é a penúltima obra a ser retomada referente aos 24 contratos de saneamento e recursos hídricos do PAC. “Nós só temos agora uma obra em Bayeux/Santa Rita que não está em andamento porque foi preciso fazer uma nova licitação da obra”, pontuou. Outros R$ 1,2 bilhão serão anunciados no PAC 2 para financiamento de obras de esgotamento sanitário e abastecimento de água em toda Paraíba.