João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado realiza série de atividades durante Campanha Novembro Azul  

quarta-feira, 1 de novembro de 2017 - 16:52 - Fotos:  Ricardo Puppe/Secom Pb

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), iniciou, na manhã desta quarta-feira (1º), a campanha Novembro Azul. A abertura do mês dedicado à saúde da população masculina foi realizada na sede da Secretaria de Estado da Saúde (SES), com um coffee break e uma apresentação cultural com o grupo Charlie Brown e os batuqueiros do Centro de Atenção Psicossocial (Caps AD III – álcool e drogas). Estiveram presentes a secretária executiva de Saúde do Estado, Maura Sobreira, além de profissionais de toda rede estadual de saúde. Durante todo o mês serão realizadas ações, articuladas com as Gerências Regionais de Saúde, serviços de saúde e municípios, buscando estimular o autocuidado da população masculina e adoção de hábitos saudáveis.

O coordenador da Área Técnica da Saúde do Homem na SES, Hélio Soares, abriu as atividades falando da importância de conscientizar os homens a procurarem os serviços de saúde para exames frequentes. “A ideia é que os homens busquem a saúde, não esperem a doença chegar para ir atrás de cuidados. Devemos estimular essa busca pela saúde, para que os homens possam ir às Unidades Básicas de Saúde, conversem com os médicos, independente de estarem doentes ou não. É importante que o homem tenha essa cultura de que a prevenção é sempre o melhor caminho. A mortalidade por câncer de próstata na Paraíba ainda é alta, mas se identificada no início, pode ser curada. Que todos possamos orientar nossos familiares e amigos, para, assim, reduzirmos os problemas relacionados a saúde do homem”, disse.

A funcionária da SES, Leda Leitão, falou sobre o câncer de próstata do seu marido, descoberto aos 52 anos. Ela ressaltou que ele está se curando porque a doença foi descoberta precocemente. “Ele vinha fazendo os exames de rotina, até que descobriu o câncer. O médico disse que se tivesse demorado mais um pouco não teria cura. Ele está terminando o tratamento de radiologia, e hoje temos essas certezas, que ele vai se curar, graças ao seu cuidado constante. Por isso, peço que os homens não deixem de fazer os exames. O preconceito pode custar a vida”, disse.

A secretária executiva de Saúde da Paraíba, Maura Sobreira, lembrou a importância de desenvolver ações de prevenção à saúde do homem cotidianamente. “Esse é um mês de visibilidade à saúde do homem. Só esse ano 222 homens perderam a vida em decorrência do câncer de próstata, um dos que mais mata a população masculina. O diagnóstico precoce e a cura só vêm através dos exames e tratamentos, que são oferecidos pela Atenção Básica. A Paraíba tem uma das maiores coberturas de AB do país, com 94% do estado atendido, ou seja, todos os municípios contam com equipes de Saúde da Família. É a partir dessas equipes que a população masculina realiza esse cuidado, evitando e/ou curando uma possível doença”, explicou.

O Novembro Azul é um movimento que teve origem em 2003, na Austrália e, desde então, são realizadas diferentes estratégias de conscientização sobre a importância da prevenção e diagnóstico precoce de doenças que atingem a população masculina. “A atenção e cuidado com a população masculina deve ser transversal às ações de Atenção Básica em Saúde, que deve potencializar a busca ativa à população masculina e aproximar os homens das Unidades de Saúde da Família, uma vez que, considerando os padrões sociais e culturais do nosso país e Estado, o homem não tem aproximação com o cuidado e autocuidado”, explicou Hélio Soares.

Hélio disse também que os serviços especializados/hospitalares entram de acordo com a necessidade individual, nos quais o Estado da Paraíba tem diversos serviços, seja de reabilitação, urgência e emergência, saúde mental ou diagnóstico/laboratorial. “Os encaminhamentos seguem o fluxo preconizado nos municípios, e geralmente são referenciados a partir da Atenção Básica. Assim, é importante que os homens procurem a unidade de saúde da família mais próxima à sua residência ao menos duas vezes ao ano, ou sempre que apresentar necessidade, para fazer exames de rotina e acompanhamento”, disse.

Segundo dados da Gerência Operacional de Resposta Rápida, as doenças que mais afetam os homens são: infarto agudo do miocárdio, diabetes mellitus, pneumonia, acidente vascular cerebral hemorrágico, câncer de próstata, seguido do dos brônquios, dos pulmões, do estômago, do fígado, das vias biliares intra-hepáticas, da cavidade oral/traquéia, brônquio e pulmão.

De acordo com estimativas da incidência do câncer do Ministério da Saúde, por meio do Instituto Nacional de Câncer José Alencar Gomes da Silva (Inca), os principais tipos de câncer que incidem na população masculina em todo o estado e em João Pessoa em 2016 foram: próstata (1.040 casos), estômago (230), traquéia, brônquio e pulmão (180), cavidade oral (150), laringe (130), reto (120), esôfago (100) e bexiga (70).

No Brasil, o câncer de próstata é o segundo mais comum entre os homens (atrás apenas do câncer de pele não-melanoma). Em valores absolutos, é o sexto tipo mais comum no mundo e o mais prevalente em homens, representando cerca de 10% do total de cânceres. Sua taxa de incidência é cerca de seis vezes maior nos países desenvolvidos em comparação aos países em desenvolvimento. Mais do que qualquer outro tipo, é considerado um câncer da terceira idade, já que cerca de três quartos dos casos no mundo ocorrem a partir dos 65 anos. “Para que ocorra a diminuição da mortalidade do homem, é primordial o incentivo à adoção de hábitos de vida saudáveis, bem como o autocuidado. Neste sentido, a população deve procurar as Unidades de Saúde da Família dos seus municípios para a realização dos exames preventivos”, concluiu Hélio Soares.