João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado realiza roda de diálogos sobre combate ao racismo nas escolas públicas

sexta-feira, 13 de maio de 2016 - 16:21 - Fotos:  Max Brito

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), realizou nesta sexta-feira (13), num dos auditórios do Espaço Cultural de João Pessoa, um debate em alusão ao Dia Nacional de Denúncia contra o Racismo. A roda de diálogos contou com a parceria de associações e várias autoridades que trabalham no sentido de combater esse tipo de preconceito. Estudantes de escolas estaduais também participaram do evento.

Para a gerente executiva de Diversidade e Inclusão da SEE, Maria Botelho Lima, o debate reforça a importância de denunciar o racismo e de trabalhar, cada vez mais, ações voltadas a uma educação antirracista, entre crianças e jovens que fazem parte da rede estadual de ensino. “Já realizamos seminários, palestras e outras ações de combate ao racismo nas escolas, e vamos intensificar ainda mais essas atividades”, informou.

A estudante Luana Trajano da Silva, que faz o 2º ano do Ensino Médio no Colégio da Polícia Militar, em João Pessoa, participou do evento. “Acho que para acabar com o racismo precisamos ampliar esse debate. Ninguém é melhor do que ninguém apenas pelo tom da cor da pele e, apesar de não ter passado por uma situação clara de preconceito, já me vi em momentos constrangedores”, revelou a jovem, que é negra.

O procurador do Ministério Público Federal, José Godoy Bezerra, esteve no debate e ressaltou o número de denúncias que recebe em relação ao racismo na Paraíba. “Só este ano, recebemos mais de 1.400 denúncias de casos envolvendo preconceito racial, um número preocupante”, revelou.

Francimar Fernandes, representante da Associação de Apoio aos Assentamentos das Comunidades Afro-descendentes (AACCADE), também disse que ainda presencia muitas denúncias de racismo. “Já ouvi relatos de alunos que deixaram de ir à escola por sofrer racismo, algumas ações já são feitas para tentar minimizar essa situação, mas precisamos acabar de vez com esse tipo de comportamento, em todos os setores da sociedade”, falou.