João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado realiza Manejo Clínico para Dengue, Chikungunya e Zika Vírus

quinta-feira, 18 de fevereiro de 2016 - 15:58 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza, nesta quinta (18) e sexta-feira (19), o Manejo Clínico para Dengue, Chikungunya e Zika Vírus. O objetivo do evento é qualificar e atualizar os profissionais de saúde, a exemplo de médicos, enfermeiros e coordenadores de epidemiologia da rede de atenção à saúde, a respeito dos agravos.

A qualificação acontece neste mês para os hospitais da rede estadual e da 2ª macrorregião. No mês de março, segue com a 1ª, 3ª e 4ª macrorregiões. Na oportunidade, haverá apresentação da situação epidemiológica da dengue, chikungunya e zika na Paraíba, além do Manejo Clínico, que trata do diagnóstico clínico e diferencial nos respectivos protocolos de cada agravo, com participação de infectologistas dos hospitais de referência da Paraíba e do Rio Grande do Norte.

Na manhã desta quinta-feira (18), a palestra ficou por conta do médico infectologista Kleber Luz. Ele comentou que o foco da palestra foi o direcionamento no que diz respeito ao diagnóstico das três doenças. “Saber diferenciar os sintomas da dengue, zika ou chikungunya é de extrema importância para os profissionais de saúde. Já que não existe exame laboratorial para análise dos agravos, é a partir dos dados clínicos que se formata uma hipótese diagnóstica”, explicou.

O médico sintetizou algumas particularidades de cada doença: “Na zika, o que chama a atenção são as manchas e a coceira. Na chikungunya, notam-se as dores nas articulações – impedindo a pessoa de fazer suas atividades rotineiras – e febre. Já na dengue, observa-se a dor de cabeça, as dores ósseas e a dor nos olhos”, orientou. No que se refere à maneira de evitar as doenças, mantém-se o padrão. “Não tem segredo: combater o criadouro do mosquito. Impedir o acúmulo de água parada dentro e fora das residências é o melhor remédio para inibir a ação do mosquito transmissor das doenças”, alertou.

A diretora do Banco de Leite Anita Cabral, Thaise Ribeiro, participou da qualificação e salientou a importância de se conhecer melhor as doenças e como evitá-las. “É uma luta de toda a sociedade. Além de estudarmos as maneiras de tratar as doenças, é preciso extinguir os criadouros do mosquito dentro de nossas próprias casas”, afirmou.

Manejo Clínico – De acordo com a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da Secretaria de Estado da Saúde, Izabel Sarmento, o evento promove o fortalecimento da assistência à saúde. “Estamos dando uma continuidade ao trabalho que a SES vem fazendo ao longo dos anos, sempre no entendimento de qualificar os profissionais que estão na rede. O intuito é que estes profissionais possam identificar precocemente os casos suspeitos de dengue, chikungunya e zika, intervindo oportunamente para que esses casos não venham a se agravar e evoluir a óbito”, disse Izabel.

A gerente operacional alertou que é necessária a sensibilização de cada profissional envolvido. “Além de identificar precocemente os agravos, os profissionais de saúde devem realizar a notificação e acompanhar os pacientes de maneira adequada e qualificada. O profissional de saúde, ao chegar numa qualificação como esta, assume o compromisso de retornar ao seu ambiente de trabalho (seja hospital, UPA ou Unidade Básica de Saúde) e multiplicar os conhecimentos aos demais”, concluiu.

Programação - Nesta quinta-feira (18), a qualificação aconteceu das 8h às 12h, no auditório do Centro de Ciências da Saúde de Fonoaudiologia / Terapia Ocupacional, na Universidade Federal da Paraíba (UFPB), em João Pessoa, e foi direcionada para hospitais da rede pública e particular de todas as macrorregiões, exceto os serviços da 3ª Gerência de Saúde.

Já na sexta-feira (19), a qualificação será realizada no auditório do Hospital de Trauma de Campina Grande e será direcionada aos hospitais da 3ª Gerência Regional de Saúde e dos municípios da 3ª, 4ª e 5ª Gerências de Saúde. Os profissionais indicados pelos municípios deverão multiplicar o conhecimento adquirido com os demais colegas de seus respectivos municípios.