Fale Conosco

14 de abril de 2016

Governo do Estado realiza Manejo Clínico da Influenza para profissionais da 8ª, 9ª e 10ª regionais



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), realiza nesta quinta-feira (14) o Manejo Clínico da Influenza para os profissionais de saúde da IV Macrorregião. O evento, realizado no auditório da IFPB, em Jardim Oásis, no município de Cajazeiras, é voltado para profissionais da Rede Hospitalar, das Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), médicos, coordenadores de enfermagem, profissionais do Núcleo de Vigilância Hospitalar e da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar, além dos coordenadores de Vigilância Epidemiológica dos Municipais.

O manejo clínico tem por objetivo qualificar e atualizar os profissionais para prestar melhor assistência aos pacientes com suspeita de influenza, além de orientar sobre as medidas de prevenção e controle da doença.

Durante toda a manhã foram abordados temas como diagnóstico, tratamento, fluxo laboratorial e notificação, além da apresentação da situação epidemiológica da influenza na Paraíba. “O evento estará preparando os profissionais de saúde no manejo clinico dos pacientes que chegarem com sintomatologia para influenza. Já tivemos alguns casos confirmados laboratorialmente para o H1N1, que é um subtipo importante da influenza, e que precisa ser olhado com critério”, explicou a chefe do Núcleo de Doenças Transmissíveis Agudas da SES, Anna Stella Pachá.

Anna Stella lembrou que, considerando que a influenza ocorre durante todo o ano e é mais frequente no outono e no inverno, é de grande importância a adoção de medidas de prevenção e controle para influenza. “Os casos de influenza esse ano começaram num período que não era esperado. Sempre realizamos a vacinação no mês de abril, justamente preparando essas pessoas para que sejam fortalecidas contra o vírus, que circula desde janeiro em todo o país. Por isso, é preciso que os profissionais de saúde estejam mais atentos, em alerta, justamente para entender como manejar esse paciente, até mesmo para que essa sintomatologia não desenvolva um agravamento”, disse Anna. Ela ressaltou que, em caso de paciente grave, é importante entender quais ações precisam ser realizadas, como as coletas de nasofaringe, além das notificações de casos.

Ainda segundo a gestora de saúde da SES, é importante ressaltar a presença dos profissionais de saúde no manejo clínico da influenza. “O objetivo do Governo do Estado é melhorar a assistência voltada para esses pacientes, então o manejo clínico é uma grande oportunidade de atualizar e qualificar esses profissionais para que possam identificar precocemente essas doenças, a fim de evitar a evolução para gravidade ou óbito. Por isso, a adesão dos profissionais ao evento é de extrema importância. Além disso, após a apresentação, o conteúdo precisa ser repassado para os profissionais que não estiveram presentes, então os que foram designados para participar do manejo clínico devem ser aqueles que têm perfil para repassar as informações aos demais”, disse Anna Stella Pachá.

“Esse momento é importante, pois além de qualificar os profissionais para melhor assistir aos usuários suspeitos de influenza, sensibiliza os mesmos sobre a notificação e direcionamento das medidas de controle”, afirmou a gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da SES, Izabel Sarmento.

Os Manejos Clínicos da Influenza para a 1ª e 3ª Macrorregião de Saúde serão realizados ainda este mês, com datas a serem definidas.