Fale Conosco

27 de maio de 2016

Governo do Estado realiza II Mostra de Bandas Marciais Escolares



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação (SEE), realiza neste sábado (28), em Catolé do Rocha, e domingo (29), em Princesa Isabel, a II Mostra de Bandas Marciais Escolares da rede estadual de ensino. A mostra é organizada pela Gerência de Bandas Marciais Escolares e conta com o apoio das 8ª e 11ª Gerências Regionais de Educação (GRE).

Em Catolé do Rocha, a mostra acontecerá no sábado (28), a partir das 16h, na Praça Central e contará com a presença das bandas marciais das cidades de Cajueiro, Bom Sucesso, Jericó, Paulista, Pombal, Santa Cruz, Poço José de Moura, São João do Rio do Peixe e Cajazeiras. Cerca de 600 alunos estarão envolvidos nas apresentações, nas quais os alunos utilizam instrumentos de metal e percussão. A maioria das bandas marciais conta com um corpo coreográfico, que embeleza ainda mais a apresentação.

Durante as apresentações acontecerá o julgamento das bandas, com jurados escolhidos, que avaliarão aspectos como corpo coreográfico, harmonia musical, tempo de apresentação, entre outros.

Em Princesa Isabel, a mostra acontecerá no domingo (29), a partir das 16h e contará com a presença das bandas marciais das cidades de Princesa Isabel, Patos, Cacimba de Areia, Itaporanga, Coremas, Piancó, Sousa, João da Mata e Jurú. Cerca de 400 alunos estarão participando das apresentações em Princesa Isabel.

Gerência de Bandas – Atualmente, a rede estadual de ensino conta com 100 bandas marciais escolares em funcionamento nas escolas da rede estadual de ensino. As bandas marciais resgatam a tradição dos desfiles cívicos, mas, também, estimulam o desempenho dos estudantes em sala de aula.

Segundo o gerente Júlio Ruffo, para integrar as bandas, os alunos precisam ter notas acima da média e muitos que não iam bem na escola, hoje mostram que viraram o jogo. “Vários alunos que tiravam notas vermelhas, antes de participarem das bandas, chegam pra gente hoje e mostram um boletim bem diferente, com notas dentro ou acima da média escolar. Isso nos enche de orgulho”, finaliza.