João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado realiza atividades alusivas ao Dia Mundial Sem Tabaco em escola na capital

segunda-feira, 30 de maio de 2016 - 13:14 - Fotos:  Secom-PB

O Dia Mundial sem Tabaco é comemorado em 31 de maio. Entre as várias atividades programadas para lembrar a data, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), por meio do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, realizou na manhã desta segunda-feira (30) ações educativas na Escola Estadual de Ensino Fundamental Argentina Pereira Gomes, no Centro de João Pessoa, em parceria com alunos do Instituto de Educação de Professores (IEP).

O evento começou às 8h e contou com a participação de 14 turmas da escola, um total de 450 alunos.

“O empenho dos alunos, professores e funcionários da escola em geral foi surpreendente. Eles realmente vestiram a camisa e trabalharam o tema tabagismo através de peças, confecção de cartazes, produção textual, paródias e tudo isso requer planejamento e trabalho em equipe. O mais importante é saber que todos absorveram que o uso do cigarro faz mal”, comentou a chefe do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES-PB, Gerlane Carvalho.

A prevenção entrou em discussão através das atividades lúdicas promovidas por alunos e professores. “A preocupação de trabalhar nas escolas é evitar a iniciação no tabagismo. É fundamental repassar orientações e informações aos escolares porque eles acabam sendo multiplicadores em suas casas. É de extrema importância passar não só os locais onde é proibido fumar ou que o cigarro causa câncer, mas todos os prejuízos que o fumante pode ter durante toda a vida”, disse Gerlane.

Ela ressaltou, ainda, que entre os vários problemas de saúde, é importante evitar que o cigarro seja um fator de risco. “Há relatos de pessoas que começaram a fumar por causa de problemas financeiros, depressão ou problemas emocionais e outras nem sabem ao certo como começou o vício do cigarro. Existem muitos fumantes que se tornam diabéticos e até hipertensos em decorrência do tabagismo. Evitar o primeiro trago é essencial”, informou Gerlane.

De acordo com o diretor da Escola Estadual de Ensino Fundamental Argentina Pereira Gomes, Manoel Geraldo da Costa, as atividades promoveram a interação entre professores e alunos, estimulando a conscientização sobre os malefícios do uso do cigarro. “Nossos professores são conscientes de que usar qualquer tipo de droga é prejudicial à saúde e eles passam orientações e informações aos alunos durante todo o ano. Este evento pontual reforça que a educação é o ponto de partida para evitar que surjam novos fumantes. Os alunos tiveram um engajamento brilhante nas atividades e estamos muito felizes com o resultado do trabalho”, declarou.

As atividades foram desenvolvidas durante todo o mês de maio, através de pesquisas e trabalho multidisciplinar. “Além das peças, textos, cordéis, produção de paródias e cartazes, os alunos fizeram pesquisas de dados sobre o tabagismo e desenvolveram gráficos. Tudo produzido pelos estudantes, com supervisão dos professores, com a intenção de conscientizá-los sobre os vários problemas que o cigarro pode trazer”, afirmou a professora de português Elizabeth Bezerra.

De acordo com a professora Fabrini Bilro, muitos alunos relatam sobre o convívio diário com parentes fumantes. “Alguns já disseram, inclusive, que já experimentaram cigarro em virtude do vício dos pais. Muitos alunos acabam sendo fumantes passivos e têm contato diário com o tabagismo dentro da própria casa. Ainda por isso, as orientações devem ser reforçadas constantemente para que esses estudantes não dêem início a um vício que traz tantos males para a saúde”, pontuou.

Sara Rebeca é aluna do 8º ano do Ensino Fundamental e ficou muito contente em fazer parte das atividades do Dia Mundial Sem Tabaco. “É a primeira vez que eu participo de uma campanha como esta aqui na escola e pra mim está sendo muito importante porque aprendi mais sobre os riscos que o cigarro pode trazer à nossa saúde. Meu pai era fumante e ele parou porque viu o mal que o vício trazia para ele e nossa família. Ele adoecia bastante e não tinha fôlego pra nada. Com as atividades eu pude perceber que ele poderia ter piorado se continuasse fumando e vou incentivá-lo a nunca mais voltar”, disse.

Programação – Ainda nesta segunda-feira, no período da tarde, a programação segue na Escola Municipal Santos Dumont, no Varadouro, em João Pessoa. Além da apresentação geral das informações sobre o tabagismo para aproximadamente 120 estudantes e apresentação de trabalhos deles sobre o tema, haverá atividades de robótica, contação de histórias, peça teatral e paródias.

As atividades alusivas ao Dia Mundial sem Tabaco seguem nesta terça-feira (31), no piso L1 do Shopping Tambiá, em João Pessoa. Entre os serviços que serão disponibilizados para a população estão os testes de monoximetria (medida da concentração de monóxido de carbono); espirometria (exame do pulmão), Fargerstrom (analisa o grau de dependência à nicotina) e verificação de pressão arterial.

“Já que a expectativa é que um grande número de pessoas passe pelo local, serão passadas, também, orientações sobre os malefícios do tabagismo e indicação dos locais de tratamento no Estado, além de distribuição de material educativo”, disse Gerlane Carvalho.

Ainda de acordo com Gerlane, o principal objetivo da ação é trabalhar a prevenção, sendo esse considerado um dos passos mais importantes para se evitar a incidência de diversos agravos para saúde pública. “Para isso, se faz necessário sensibilizar a população para uma escolha de hábitos saudáveis de vida, entre eles a redução do tabagismo, contribuindo, assim, para a diminuição de riscos de ocorrência de doenças crônicas como o câncer de pulmão”, disse ela.

As atividades são realizadas em parceria com outros órgãos, a exemplo da Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa-PB); Sociedade Brasileira de Cardiologia – Região Paraíba; Associação Médica da Paraíba (AMPB); Sociedade de Pneumologia da Paraíba; Secretaria de Educação do Estado (SEE-PB); Liga Acadêmica de Pneumologia da Paraíba (LAP-PB); Liga Acadêmica de Emergências Clínicas – LAEC/PB; Programa Saúde na Escola (PSE); Liga Acadêmica de Cardiologia e Cirurgia Cardíaca da Paraíba (LAC-PB); Secretaria de Saúde Municipal de João Pessoa (SMS-JP); e Planos de Saúde (Geap, Cassi, Afrafep e Unimed) e Shopping Tambiá.

Tratamento – Na Paraíba, existem hoje vários Centros de Referência para Tratamento dos Fumantes, onde se pode buscar apoio para se livrar do vício em nicotina. O serviço é oferecido em Unidades de Saúde da Família; em Centros de Atenção Psicossocial (Caps); Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais); Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centros de Saúde. Em alguns casos, os pacientes abandonam o cigarro com menos de um mês de acompanhamento.

O tratamento nesses locais é mantido pelo Ministério da Saúde, que repassa medicamentos ao Estado. Este, por sua vez, é responsável pela qualificação das equipes, monitoramento do trabalho nos centros e pelo encaminhamento do material enviado pelo Ministério. Os municípios entram com a administração das unidades de saúde.

Referência – O atendimento aos fumantes em João Pessoa é feito nas seguintes Unidades:

  • Cais do Cristo, Mangabeira e Jaguaribe.
  • Centro de Saúde de Mandacaru.
  • Centro de Atenção Psicossocial Caps AD III – David Capistano (Rangel).
  • Centro de Atenção Psicossocial Caps AD III (Estadual).

Dados – O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A OMS estima que um terço da população mundial adulta – cerca de 1 bilhão e 300 milhões de pessoas – seja de fumantes.

De acordo com estimativas do Ministério da Saúde, a Paraíba possui hoje 456.805 fumantes e, destes, 91.015 estão em João Pessoa. Este ano, 112 pessoas morreram em virtude do câncer de pulmão. Em 2015, foram 418 óbitos pela mesma causa e em 2014 foram 390 mortes.