Fale Conosco

14 de fevereiro de 2012

Governo realiza ações preventivas e educativas durante o Carnaval



Preocupado com a saúde e a segurança da população durante o período do Carnaval, o Governo do Estado reuniu órgãos da administração direta e indireta para executar ações especiais para os dias de folia. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) vai distribuir cinco milhões de preservativos e 150 mil sachês de gel lubrificante entre as Gerências Regionais de Saúde. A SES juntamente com os órgãos de segurança e de trânsito também criaram o comitê Movimento Vida no Trânsito para reduzir o número de acidentes, que foi lançado na última sexta-feira (10). Paralelamente também acontece a Operação Carnaval que conta com a participação do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), Batalhão de Trânsito de João Pessoa (BPTran), 1º e 5º Batalhões de Polícia Militar, Batalhão de Polícia Ambiental, Departamento de Estradas de Rodagens (DER) e Polícia Rodoviária Estadual (PRF).

A SES está participando da Campanha Contra a Aids do Ministério da Saúde para o período de Carnaval, que tem o objetivo de estimular a prevenção e o uso de preservativo. O MS enviou à Paraíba, cerca de 130 mil folders e outros materiais educativos sobre as DST/Aids para serem distribuídos com os foliões. A campanha é voltada para jovens de 15 a 24 anos, gays e heterossexuais. Segundo o MS, nos últimos anos, nesta faixa etária, tem se registrado um maior número de casos de Aids e outras doenças sexualmente transmissíveis.

A gerente operacional de DST/Aids e Hepatites Virais da SES, Ivoneide Lucena, informou que, depois do Carnaval, será feita campanha com distribuição de folders “Fique Sabendo” para que as pessoas que estiveram em situação de risco, como relação sexual sem preservativo, façam teste rápido de HIV, sífilis e hepatite. Os testes rápidos podem ser realizados no Centro de Testagem e Aconselhamento (CTA), no Serviço de Atenção Especializada (SAE) e também nas Unidades Básicas de Saúde (UBS) e ambulatórios especializados. A SES já tem equipes treinadas para aplicar o teste em 130 serviços de saúde de 50 municípios.

“O ideal é que as pessoas façam o teste 30 dias depois de se exporem a alguma situação de risco, uma vez que, depois desse prazo a precisão do diagnóstico é maior nos casos de infecção”, disse Ivoneide. O teste rápido de Aids demora pouco mais de cinco minutos e é  necessário apenas uma gota de  sangue tirada do dedo. O resultado demora pouco mais de 15 minutos. A SES distribui, mensalmente, os testes rápidos entre as Gerências Regionais de Saúde mediante monitoramento e avaliação para repor e abastecer os serviços.

Movimento Vida no Trânsito – O governo do Estado lançou, em João Pessoa, o comitê Movimento Vida no Trânsito, para preservar a paz e a vida no trânsito em todo o Estado. O comitê é permanente e prevê a execução de ações conjuntas de fiscalização e educativas.
Com o lançamento do comitê, o Governo pretende diminuir esses números já no Carnaval, quando aumenta o consumo de bebidas alcoólicas e, consequentemente, o risco de imprudências no trânsito.

Operação Carnaval – O Governo do Estado também está desenvolvendo a Operação Carnaval, especialmente na faixa litorânea do Estado, onde se concentram as festas carnavalescas. No primeiro final de semana de operação, já aconteceram 208 apreensões de veículos, 51 acidentes de trânsito e cinco apreensões de Carteiras Nacionais de Habilitação (CNHs). A operação continua até a quarta-feira de Cinzas (22).

O comandante geral da Polícia Militar da Paraíba, coronel Euller de Assis Chaves informou que todo o efetivo disponível será empregado nos festejos carnavalescos nos 223 municípios paraibanos. Também na “quarta-feira de fogo” serão empregados mais de 1.200 homens e mulheres, além do efetivo da Polícia Civil.

Ações educativas – A partir desta quarta-feira (15) o Departamento Estadual de Trânsito (Detran) vai aproveitar o fluxo de foliões do maior bloco da prévia carnavalesca de João Pessoa, o Muriçocas do Miramar, para dar início à distribuição do material educativo que tem como tema “Brinque o Carnaval sem Brincar com a Vida”. Nas fiscalizações, que têm como principal objetivo o cumprimento da chamada Lei Seca, o Detran vai estar usando cerca de 3 mil bafômetros descartáveis, além de 10 etilômetros mecânicos (equipamentos não descartáveis usados para medir o teor alcoólico dos motoristas).

As equipes das divisões de policiamento e educação para o trânsito iniciam o trabalho na concentração e dão continuidade às ações educativas no percurso do desfile. São leques, bandanas, cartazes e adesivos que lembram o folião sobre os riscos da mistura álcool e direção, “Se beber, pegue um táxi, ônibus ou carona. Só não pegue no volante”.

A ação será estendida por todo o Estado em parceria com os Batalhões da Polícia Militar, Batalhões de Trânsito, Secretaria de Saúde e órgãos municipais de trânsito. A abordagem também servirá para checar a documentação dos condutores e dos veículos.

Folia de Rua – No desfile das Muriçocas de Miramar, que é considerado o maior bloco de arrasto da Paraíba, além das câmeras, também serão colocados em pontos estratégicos postos de observações e Delegacias Móveis para garantir a segurança de todos os participantes. Farão a segurança da festa todas às modalidades de policiamento da PM: com homens a pé, CPTran, Cavalaria, Choque, Gate, Ciclopatrulha, Rádio Patrulha, Quadriciclos, Rotam, Canil e Florestal, nas ruas de passagem do bloco e em áreas adjacentes para proteger o folião ao chegar ou sair da concentração do bloco.

Orientação do trânsito – O Batalhão de Trânsito de João Pessoa irá orientar o trânsito e isolar algumas artérias e ruas adjacentes por onde vai passar o Folia de Rua. O comandante do BPTran, o tenente-coronel Paulo Sérgio, salientou que os foliões devem optar pelo táxi ou por transportes coletivo, deixando seus veículos em casa, para aliviar o trânsito e evitar congestionamentos nas áreas de concentração dos blocos carnavalescos. O BPTran também irá fiscalizar a aplicação efetiva da Lei Seca.

Na orla marítima, também será empregado o policiamento ostensivo para evitar que alguns motoristas trafeguem com carros ou motos colocando à vida dos banhistas em perigo.