Fale Conosco

5 de setembro de 2012

Governo do Estado realiza ações de controle da dengue



O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde (SES), continua realizando ações de combate à dengue, com visitas técnicas aos municípios com o objetivo de  fazer o controle vetorial e  promover vigilância em toda a rede assistencial para a captação dos casos graves e isolamento viral para melhor identificação da circulação vetorial. Além disso, está sendo distribuído material educativo da dengue em escolas dos  municípios de Teixeira, Cabedelo, Conde, Bayeux, Santa Rita e Vista Serrana.

Dados – De acordo com os dados do Boletim Epidemiológico divulgado nesta terça-feira (04) pela Secretaria da Saúde, foram notificados 8.123 casos de dengue, sendo que 1.975 já foram descartados. Quanto à classificação dos casos, são 4.527 de dengue clássica; 46 casos diagnosticados como febre hemorrágica e 84 como dengue com complicação.

Quanto aos óbitos, a Paraíba apresenta até o momento cinco casos confirmados (dois em João Pessoa, um em Itabaiana, um em Patos e um em Bayeux), continuando sob investigação um total de seis óbitos, sendo cinco em João Pessoa e um no Conde.

Ainda segundo o boletim, os municípios de Caturité, Malta, São José do Bonfim, Sapé, Queimadas, Patos e Bayeux apresentaram um aumento no número de casos nas últimas quatro semanas. De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Talita Tavares, o Governo continua realizando o monitoramento desses municípios. “A equipe do Estado realiza o monitoramento desses municípios semanalmente e nos colocamos como parceiros para a efetivação de todas as ações já programadas por eles”, disse.

De acordo com Talita, a SES recomenda que os municípios prioritários intensifiquem ações imediatas como vistoriar depósitos, lavando-os frequentemente. “Recomendamos também que os municípios massifiquem as ações intersetoriais, articulando com os setores de comunicação para elaborarem campanhas locais de educação em saúde, e mobilização da população visando introduzir mudanças de comportamento em relação aos depósitos predominantes”, informou.

Os municípios devem realizar a notificação dos casos graves em até 24 horas, de acordo com a Portaria 104 do Ministério da Saúde. A sinalização destas situações deve ocorrer ao Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), pelo telefone (83) 8828-2522 (plantão 24 horas).