Fale Conosco

29 de dezembro de 2015

Governo do Estado qualifica mais de 2,5 mil servidores em 2015



O Governo do Estado, por meio da Escola do Serviço Público da Paraíba (Espep), vinculada à Secretaria de Estado da Administração, qualificou, ao longo de 2015, 2.577 servidores. Os cursos foram ministrados em cidades como João Pessoa, Campina Grande e Sousa. Entre os cursos ministrados aos servidores estão Informática Básica, Redação Oficial e Ética e Motivação no Serviço Público. Uma das metas da Espep para 2016 é a ampliação do processo de interiorização, para qualificar servidores do interior do Estado. Ao todo, foram ministrados 140 cursos, além de 81 de imersão, quando os professores da Espep ministram as aulas no local de trabalho do servidor.

O superintendente da Espep, Flávio Romero Guimarães, destacou a política de qualificação dos servidores públicos. “A qualificação é um dos maiores investimentos que o Governo do Estado têm feito no serviço público, numa ação em que todos saem ganhando: tanto os servidores quanto a sociedade, principalmente. Mesmo em um ano de dificuldades econômicas enfrentadas pelo País, pela Paraíba, temos investido maciçamente na melhoria dos serviços prestados à sociedade paraibana”, afirmou.

A qualificação faz parte do Programa de Qualificação do Servidor, que contempla três eixos, como explicou a coordenadora do Núcleo de Seleção e Treinamento da Espep (Nuset), Kátia Dornelas. “A política de qualificação do servidor público desenvolvida pelo Governo do Estado contempla três pontos: a dimensão da cidadania, para conscientizar o servidor quanto ao seu papel; dimensão comportamental, preparar o servidor para o rendimento no trabalho; e dimensão gerencial, cujo objetivo é a utilização da forma mais eficaz possível as ferramentas de gestão”, disse.

Transparência e valorização – O superintendente da Espep, Flávio Romero Guimarães, destacou que uma das grandes realizações deste ano foi a abertura de edital para a contratação do corpo docente da Espep. “Com a abertura desse processo público, trouxemos mais transparência à contratação dos profissionais responsáveis por qualificar os nossos servidores. Essa mudança significou uma reestruturação do nosso quadro docente, uma vez que demos oportunidades para os melhores profissionais, obtendo, assim, excelentes resultados dos cursos ministrados”, ressaltou.

Outro ponto destacado pelo superintendente da Espep foi a correção dos valores da hora/aula paga aos professores. “Antes, todos os professores – independentemente da qualificação – recebiam os mesmos valores, o que desestimulava quem tinha maior qualificação. Com o reajuste da tabela, passamos a atrair o interesse de grandes profissionais e, desta forma, o Governo do Estado passou a ter condições de oferecer uma qualificação aos seus servidores ainda mais eficaz, mais humanizada”, pontuou. “Em um momento econômico delicado, a correção da tabela exemplifica muito bem o compromisso do Governo do Estado com a população”, finalizou Flávio Romero Guimarães.

Inclusão – Outro destaque importante nos cursos da Espep é o processo de inclusão. Podem participar dos cursos de formação todos os servidores estaduais da administração direta ou indireta, efetivos, comissionados e prestadores de serviço. Ao fim do curso, todos recebem o respectivo certificado.