Fale Conosco

20 de agosto de 2013

Governo do Estado publica edital para construção do Trevo de Mangabeira



A licitação pública para o início das obras de construção do Trevo de Mangabeira será realizada no dia 18 de setembro. O edital público foi publicado pelo Governo do Estado, por meio do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), na edição do último sábado (17) do Diário Oficial.

As concessionárias de serviços públicos Cagepa, Energisa, PB-Gás, GVT, Oi, Embratel e Net já fizeram a apresentação final dos projetos e cronogramas de execução das obras para relocar redes de serviços na área onde será construído o trevo, que tem por objetivo melhorar a mobilidade urbana da Zona Sul de João Pessoa. O investimento do Governo do Estado é de R$ 20 milhões.

O remanejamento da infraestrutura ficará a cargo das empresas citadas, com assinatura de convênios e contratos com o DER. Com a apresentação dos projetos, agora serão mantidos entendimentos para uso e ocupação do solo junto à Prefeitura Municipal de João Pessoa para a regularização das obras.

O DER e a Semob estão realizando reuniões para a definição das ruas que vão ser pavimentadas e as que serão requalificadas para o tráfego dos veículos durante a execução das obras.

Trevo de Mangabeira – Projeto urbano que utiliza técnicas de engenharia possibilitando o escoamento do tráfego viário em todas as direções, proporcionando maior fluidez nas interseções das Avenidas Josefa Taveira e Hilton Souto Maior Filho. Terá uma extensão total de 800 metros e a plataforma da avenida ficará com 22 metros, com duas pistas de rolamento, canteiro central, ciclovia e calçadas. O tipo de revestimento será em concreto betuminoso usinado a quente – CBUQ.

Os principais serviços programados são terraplenagem, pavimentação asfáltica, viaduto em concreto, drenagem, iluminação ornamental e sinalização horizontal e vertical. A construção do trevo ficará a cargo do DER, através da firma ganhadora da concorrência pública.

A obra beneficiará diretamente cerca de 250 mil habitantes, especialmente os moradores dos bairros da Zona Sul da Capital. Na área, circulam diariamente cerca de 30 mil veículos, entre automóveis, camionetas, ônibus, caminhões e motos, provocando atualmente muitos engarrafamentos, principalmente nos horários de pico.

O trevo proporcionará o desenvolvimento socioeconômico da cidade, modernização e ampliação da infraestrutura viária, melhoria da mobilidade urbana, redução do tempo de deslocamento e do índice de acidentes, geração de prosperidade e elevação da qualidade de vida da população local, além de oferecer mais conforto e segurança aos usuários.