Fale Conosco

23 de agosto de 2016

Governo do Estado promove seminário para discutir Arranjos Produtivos Locais



O Governo do Estado e a Universidade Federal da Paraíba promovem, de 30 de agosto a 2 de setembro, um seminário para discutir o fortalecimento dos arranjos produtivos locais. Intitulado O Futuro do Desenvolvimento: o Brasil, o Nordeste e a Estratégia de Arranjos Produtivos Locais, o seminário é considerado o ponto de partida de um projeto cooperativo, liderado por órgãos que atuam no desenvolvimento paraibano.

Com este objetivo, estão unidas as Secretarias de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setde)), do Desenvolvimento Humano (SEDH), do Orçamento, Planejamento, Gestão e Finanças (Seplag), da Casa Civil e do Desenvolvimento da Agricultura e da Pesca (Sedap).

O sistema de arranjos produtivos locais faz parte da política do Governo do Estado para integrar projetos e ações que promovam o desenvolvimento da Paraíba, com ampliação e fortalecimento. Durante o seminário, serão discutidos os seguintes pontos: metodologias para analisar e propor políticas públicas para o desenvolvimento territorial, com foco nos arranjos e sistemas produtivos e inovativos locais na Paraíba e no Nordeste. As experiências exitosas desse modelo de desenvolvimento econômico também serão compartilhadas no evento.

Outros pontos que serão discutidos são o fortalecimento e a ampliação das políticas de desenvolvimento territorial, com o objetivo de aumentar a eficácia dos investimentos realizados num período de delicado momento econômico.

Arranjos produtivos – Os Arranjos Produtivos Locais (APLs) são definidos como sendo um conjunto de fatores econômicos, políticos e sociais, dentro de um mesmo território, promovendo uma série de atividades econômicas correlatas. Vínculos de produção, interação, cooperação e aprendizagem integram a construção do processo.

O investimento nessa forma de desenvolvimento econômico tem sido apontado como fator principal de competitividade, aumentando as chances de sobrevivência das empresas e agentes que participam do processo. Outra característica dos APLs é respeitar a vocação econômica da região em que são postos em prática.