João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado promove II Oficina Macrorregional Nordeste de Arranjos Produtivos Locais

terça-feira, 21 de julho de 2015 - 17:58 - Fotos:  Antonio David/ Secom-PB

Governo do Estado promove II Oficina Macrorregional Nordeste de Arranjos Produtivos Locais

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado do Turismo e do Desenvolvimento Econômico (Setde), promoveu, durante todo dia desta terça-feira (21), a II Oficina Macrorregional Nordeste de Arranjos Produtivos Locais (APLs): Rotas de Integração Nacional, que contou com a participação de diversas autoridades estaduais e nacionais, no Centro de Convenções de João Pessoa. O objetivo foi identificar as possíveis vocações da região para estimular novas redes de arranjos produtivos.

Tendo como tema “Apostas para o Desenvolvimento da Região Nordeste”, a abertura do evento foi presidida pelo secretário de Estado de Turismo e do Desenvolvimento Econômico, Laplace Guedes e contou com a participação de Helena Lastres, assessora da presidência do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES); Amarildo Baesso, diretor de Programas Regionais do Ministério da Integração Nacional (MI); Gabriela Barreto, representante do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC); do deputado estadual Jeová Campos, representando a Assembleia Legislativa e o governador em exercício, Adriano Galdino; do professor Paulo Cavalcanti Filho, representando a Universidade Federal da Paraíba (UFPB); Delma Aquino, coordenadora do Setor de Arranjos Produtivos Locais do Cooperar; e da presidente da Empresa Paraibana de Turismo (PBTur), Ruth Avelino.

O secretário Laplace Guedes abriu a mesa celebrando a reestruturação do Núcleo Estadual de APLs e afirmando que o momento atual é propício para o planejamento. Helena Lastres, assessora do BNDES, seguiu nesta direção, afirmando que é de grande importância para o Banco ajudar os APLs a crescer e se desenvolver mesmo em períodos de crise. Já Gabriela Barreto, representante do MDIC reiterou a preocupação do Ministério com relação à redução das desigualdades sociais e territoriais do país.

O deputado estadual Jeová Campos trouxe mais uma vez à tona comentário feito anteriormente pelo governador Ricardo Coutinho de que o Nordeste possui 28% da população brasileira, porém, apenas 11% dos investimentos nacionais, sendo uma região com potencial enorme de crescimento em diversas áreas. Fechando a mesa de abertura, Amarildo Baesso, representando do MI, relatou que os Arranjos Produtivos Locais está na agenda governamental e que estes fazem parte de uma política pública em processo inicial com grande potencial de desenvolvimento. “O Ministério teve a ideia das Rotas de Integração Nacional e o objetivo hoje é aprofundar uma discussão previamente realizada em Recife, para depois obter um panorama das cinco regiões brasileiras”, explicou Baesso.

Rotas de Integração Nacional – Em busca da concretização dos objetivos da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), o Ministério da Integração Nacional (MI) desenvolveu o projeto Rotas de Integração Nacional. O projeto visa promover a inclusão produtiva e a integração econômica das regiões menos desenvolvidas do país aos mercados nacionais e internacionais de produção, consumo e investimento.

As Rotas são redes de Arranjos Produtivos Locais territorialmente e setorialmente interligados que promovem a inovação, a diferenciação, a competitividade e a lucratividade dos empreendimentos associados, mediante a sinergia e a ação convergente das agências de fomento.

A iniciativa busca criar consistência e complexidade nos APLs identificados, por meio da aproximação e do envolvimento dos atores relevantes de modo a equacionar os gargalos da cadeia produtiva priorizada, seja no subsistema Insumos, Produção, Processamento ou Comercialização.