João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado promove capacitação para mais de 300 inspetores sanitários municipais

segunda-feira, 22 de agosto de 2016 - 17:28 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa/PB) e do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor), está capacitando profissionais das Vigilâncias Sanitárias de todas as regiões da Paraíba. O Curso de Aperfeiçoamento Profissional oferece aos participantes conhecimentos fundamentais para que eles possam, não só executar suas atividades de forma correta, mas também construir legalmente ações que previnam os riscos à sociedade, segundo informa a diretora-geral da Agevisa/PB, Glaciane Mendes.

“O Curso de Aperfeiçoamento Profissional para as Visas municipais se constitui numa iniciativa fundamental do Governo do Estado para a redução dos riscos à saúde em todos os municípios paraibanos”, comenta Glaciane. Segundo ela, os conhecimentos estão sendo oferecidos de forma presencial, com treinamentos programados para os polos localizados nas cidades de João Pessoa, Campina Grande, Guarabira, Picuí, Pombal e Cajazeiras, e também por meio da EAD (Ensino a Distância), com a utilização da Internet.

Mais de 300 profissionais de todas as regiões do Estado estão sendo capacitados. Ao todo, além das atividades práticas, serão ministradas 168 horas de aulas voltadas para o fortalecimento da promoção e da proteção à saúde dos paraibanos. “Ao final do curso, os profissionais das Visas municipais estarão capacitados a participar, de forma integrada e efetiva, do planejamento e da programação das ações individuais e coletivas de Vigilância Sanitária em todo o Estado”, observa a diretora-geral da Agevisa/PB.

Para Glaciane Mendes, o profissional de Vigilância Sanitária (consciente de sua cidadania, e no cumprimento de sua missão como servidor público) deve entender que a Vigilância Sanitária é alicerçada, não somente na esfera do conhecimento técnico, mas também pelos embasamentos legais e pela conduta ética. “Esta fundamentação assume um alicerce verdadeiro e de maior robustez quando a aplicação da Lei é devidamente utilizada nesta construção, e ainda quando a atuação do inspetor sanitário tem por base a sua condição de ser humano”, enfatiza a diretora da Agevisa/PB.

Ações educativas – Na construção da Vigilância Sanitária, algumas políticas equivocadas faziam com que as punições fossem o único meio de garantia da atividade fiscalizadora. Hoje, segundo Glaciane Mendes, este não é mais o único caminho.

“A Vigilância Sanitária moderna entende e busca o caminho do diálogo com o setor regulado, prevendo parcerias para atingir metas em defesa da saúde da população. O caminho da intersetorialidade é essencial nas políticas públicas, sobretudo quando estamos na área da saúde”, explica a diretora da Agevisa/PB.