Fale Conosco

29 de maio de 2015

Governo do Estado promove atividades do Dia Mundial Sem Tabaco nesta sexta-feira



O Dia Mundial sem Tabaco é comemorado em 31 de maio. Para lembrar a data, a Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), por meio da Vigilância em Saúde/Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis, programou diversas ações para esta sexta-feira (29), das 9h ao meio-dia, no Ponto de Cem Reis, no Centro da Capital.

Entre os serviços que serão disponibilizados para a população, estão os testes de monoximetria (medida da concentração de monóxido de carbono); espirometria (exame do pulmão), Fargerstrom (analisa o grau de dependência à nicotina) e verificação de pressão arterial. Além disso, estão previstas atividades com orientações sobre a Lei Antifumo, explicações relativas à saúde bucal e apoio psicológico.

De acordo com a enfermeira do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da SES-PB, Vanja Lemos, o principal objetivo da Vigilância em Saúde é trabalhar a prevenção, sendo esse considerado um dos passos mais importantes para se evitar a incidência de diversos agravos para saúde pública.

“Para isso, se faz necessário sensibilizar a população para uma escolha de hábitos saudáveis de vida, entre eles a redução do tabagismo, contribuindo, assim, para diminuição de riscos de ocorrência de doenças crônicas como o câncer de pulmão”, disse ela. Vanja comentou, ainda, que entre as ações previstas está o Programa de Controle do Tabagismo, orientado pelo Ministério da Saúde e desenvolvido pela SES-PB, visando prevenir a iniciação ao fumo por jovens e crianças, estimular o abandono do cigarro pelos dependentes e eliminar a exposição ao fumo passivo.

As atividades serão realizadas em parceria com outros órgãos, a exemplo da Agência Estadual de Vigilância Sanitária da Paraíba (Agevisa-PB); Sociedade Brasileira de Cardiologia – Região Paraíba; Associação Médica da Paraíba (AMPB); Secretaria de Saúde Municipal de João Pessoa (SMS-JP); Liga Acadêmica de Pneumologia da Paraíba (LAP-PB); Faculdade de Enfermagem e Medicina Nova Esperança (Famene); planos de saúde: Cassi, Geap, Unimed, Funasa e Afrafep.

Tratamento – Na Paraíba, existem hoje 37 Centros de Referência para Tratamento dos Fumantes, onde se pode buscar apoio para se livrar do vício em nicotina. O serviço é oferecido em Unidades de Saúde da Família; em Centros de Atenção Psicossocial (Caps); Centros de Atenção Integral à Saúde (Cais); Núcleos de Apoio à Saúde da Família (Nasf) e Centros de Saúde. Em alguns casos, os pacientes abandonam o cigarro com menos de um mês de acompanhamento.

O tratamento nesses locais é mantido pelo Ministério da Saúde, que repassa medicamentos ao Estado. Este, por sua vez, é responsável pela qualificação das equipes, monitoramento do trabalho nos centros e pelo encaminhamento do material enviado pelo Ministério. Os municípios entram com a administração das unidades de saúde.

Referência – Os hospitais de referência no Estado no combate aos tipos de câncer relacionados ao uso do tabaco – pulmão, esôfago e laringe – são o Napoleão Laureano; Oncoclínica e Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa; e Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (Fap) e Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), em Campina Grande.

Dados – O tabagismo é considerado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) a principal causa de morte evitável em todo o mundo. A OMS estima que um terço da população mundial adulta – cerca de 1 bilhão e 200 milhões de pessoas – seja de fumantes.

De acordo com estimativas do Instituto Nacional do Câncer, a Paraíba possui hoje 453.546 fumantes e, destes, 89.784 estão em João Pessoa. Este ano, 140 pessoas morreram em virtude do câncer de pulmão. Em 2014, foram 388 óbitos pela mesma causa.