Fale Conosco

9 de setembro de 2016

Governo do Estado participa de seminário nacional de avaliação do Programa Mais Médicos



mais medicos3 270x205 - Governo do Estado participa de seminário nacional de avaliação do Programa Mais MédicosO Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), participou na noite da quinta-feira (8), da abertura do Seminário Nacional Rede-Observatório do Programa Mais Médicos. O evento foi realizado no auditório do Centro de Ciência Médicas, na UFPB, e contou com as presenças da secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath; do coordenador geral da Rede Unida, Júlio César Schweickardt; do ex-coordenador Nacional do Programa Mais Médicos, Felipe Proenço; do representante da Rede-Observatório do Programa Mais Médicos, Luciano Bezerra Gomes; e da vice-presidente do Cosem-PB, Sandra Núbia.

O evento é promovido pela Rede-Observatório do Programa Mais Médicos, formada por pesquisadores, técnicos, estudantes de graduação e pós-graduação, trabalhadores da educação e da saúde e instituições mobilizadas por essa temática, que desenvolvem diversas pesquisas da gestão da educação e do trabalho na saúde, sobre atenção básica, entre outros temas. Este já é o terceiro seminário sobre o assunto. O primeiro ocorreu em São Paulo e o segundo em Manaus.

mais medicos 270x180 - Governo do Estado participa de seminário nacional de avaliação do Programa Mais MédicosDurante a abertura, o ex-coordenador Nacional do Programa Mais Médicos, Felipe Proenço, lembrou que em 2013, ano em que o programa foi lançando, 700 municípios no país não contavam com um médico para garantir o atendimento junto às equipes de Saúde da Família. “A realidade que vemos três anos depois é completamente diferente, o que representa inclusive um momento de renovação das expectativas do Mais Médicos, de fortalecimento, por isso a importância de divulgar os resultados positivos. A população reconhece como o acesso ao atendimento na Atenção Básica melhorou, o que diminuiu consideravelmente as internações hospitalares, assim como aumentou a resolutividade. Esse é um momento também de reafirmarmos as ações de formação do programa. Hoje, 63 milhões de brasileiros são atendidos pelos mais de 18 mil médicos que fazem parte do Mais Médicos”, pontuou.

mais medicos1 270x180 - Governo do Estado participa de seminário nacional de avaliação do Programa Mais MédicosO representante da Rede-Observatório do Programa Mais Médicos, Luciano Bezerra Gomes, explicou que a Rede, desde o primeiro semestre de 2015 já via a necessidade de se produzir estudos consistentes, com uma avaliação pontual onde fosse possível pensar nas estratégias mais continuadas de curto, médio e longo prazo que permitissem compreender, analisar e apontar avanços e limitações do Mais Médicos nas principais vertentes. “Podemos afirmar que o Programa Mais Médicos teve impacto na produção dos serviços de saúde, na distribuição dos profissionais médicos no território brasileiros e na ampliação do tipo de ações que são desenvolvidas nas Unidades Básicas. Em São Paulo, o programa reduziu a mortalidade infantil de forma considerável. Esse seminário é importante para que a gente possa avaliar, melhorar e avançar com o programa, para que assim tenhamos um sistema único público, universal, gratuito e de qualidade”, disse Luciano.

mais medicos2 270x180 - Governo do Estado participa de seminário nacional de avaliação do Programa Mais MédicosA vice-presidente do Cosem-PB e secretária de saúde do município de São Bento, Sandra Núbia, falou sobre a transformação que o Mais Médicos promove no atendimento da Atenção Básica daquele município. “Lembro que há quatro anos, de 12 Unidades Básicas de Saúde, cinco não tinham médicos, e desde que o Programa Mais Médicos foi implantado até ampliamos o número de unidades e nunca mais uma unidade sequer ficou sem um profissional médico, então posso dizer que a transformação, o impacto que o programa trouxe foi de fato muito grande, beneficiando a população”, explicou.

A secretária de Estado da Saúde, Roberta Abath, destacou o significado do trabalho com saúde da família não só para a população, mas para os profissionais médicos. “Há quinze anos, quando concluí a residência, optei por fazer uma especialização em Saúde da Família, onde pude aprender com a população, com as famílias, as mães. Com esse trabalho, percebi que tinha muito que aprender apenas com a mudança do olhar. O trabalho dos profissionais médicos na Saúde Família é um trabalho humanizado. Os médicos, ao entrarem no interior dos lares, recebem muito mais do que podem oferecer, aprendendo assim com a troca dessa convivência”, ressaltou Roberta.

Depois de encerrada a mesa, houve o lançamento de três livros: “A Colônia”, “Além mar” e “O médico e a benzedeira”. Cada livro tem uma história elaborada a partir de experiências desencadeadas no âmbito do Mais Médicos, com textos de Antônio Lino Júnior e fotos de Araquém Alcântara. O Seminário continua, nesta sexta-feira (9), com a realização de debates.