João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado participa de curso de Formação de Preceptores e Tutores para Residência em Saúde

sexta-feira, 31 de julho de 2015 - 18:26 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES) e do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor), participa, nesta sexta-feira (31), da oficina “Formação de preceptores e tutores para residências em saúde na perspectiva da educação permanente”.  O curso acontece das 8h às 17h, na Faculdade de Ciências Médicas (FCM), em João Pessoa, e é promovido em parceria com a Universidade Federal da Paraíba (UFPB), por meio do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva.

De acordo com a vice-coordenadora do Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva e presidente da Associação Brasileira de Enfermagem, Lenilma Bento de Araújo, a oficina tem o objetivo de identificar, junto a todos os programas de residência do estado, a necessidade que os preceptores e tutores têm de conteúdos ou informações para orientar os residentes nos cenários de práticas.

Foram convidados para o evento coordenadores de Programas de Residência Multiprofissional Integrada em Saúde Hospitalar, que é desenvolvida no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HULW), Residência Multiprofissional em Saúde Mental (desenvolvida pelo Núcleo de Estudos em Saúde Coletiva – Nesc/UFPB), Residência em Saúde da Família (Cefor), a Residência Multiprofissional em Saúde da Família (Secretaria de Saúde de João Pessoa com Faculdade de Ciências Médicas e UFB), e as Residências Médicas em Saúde da Família e Comunidade (UFPB- FCM – Famene e Unipê).

Pela manhã, aconteceu a apresentação do curso e de cada programa. À tarde, os participantes serão divididos em grupos para debater suas práticas junto aos residentes e suas necessidades de formação permanente. “O mais importante nessa iniciativa é a possibilidade de estar sentando instituições formadoras públicas e privadas e instituições de saúde. Estamos fazendo essa construção conjunta, e isso é um diferencial, pois acho que sempre houve um pouco de resistência de ambos os lados. Os médicos, por exemplo, dialogam muito no espaço deles e a gente nas outras profissões, e agora a gente está conseguindo juntar, de fato, todas as profissões de saúde”, disse Lenilma Bento de Araújo.

A partir dos resultados deste curso, será elaborada uma nova capacitação, realizada em meados de setembro. O novo curso terá 180 horas, sendo um encontro por mês, com 120 horas presenciais e 60 horas em dispersão. A capacitação contará com equipes de 20 preceptores, com um moderador. “Já temos uma proposta de conteúdo, mas o resultado desta oficina de hoje vai nos dar elementos para saber se a proposta que fizemos está adequada ou se vamos acrescentar ou retirar conteúdos”, explicou a presidente da Associação Brasileira de Enfermagem.

Para o diretor do Cefor, Fernando Lopes, é importante qualificar os preceptores para que possam receber os alunos. “A iniciativa do evento de hoje partiu deles mesmos, algo extremamente importante, e o Governo do Estado apoia essa iniciativa”, disse

Fernando lembrou também que se deve fortalecer a questão do apoio, da integração do serviço e instituições formadoras, pois toda instituição precisa formar para o SUS. “Há uma concepção, muitas vezes até ideológica, de que o SUS é um plano de saúde. O SUS é um sistema único que compõe tudo o que for saúde no Brasil. Então, as instituições particulares e os planos de saúde também estão inseridos dentro do SUS como algo complementar. Ainda existe uma concepção privada de compreender o SUS como algo frágil, mas não o SUS tem grandes iniciativas, e oferece serviços muito bons. A ideia é fortalecer sempre essa concepção de que a saúde pública é boa e funciona na medida em que eu me comprometo com ela”, concluiu o diretor do Cefor.