João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado participa de audiência pública e discute índices de violência em Santa Rita

segunda-feira, 2 de maio de 2011 - 17:55 - Fotos:  Edvaldo Malaquias/Secom-PB

Secretário Cláudio Lima participou de audência em Santa Rita. Foto: Edvaldo Malaquias/ secom-PB

Ouvir as reivindicações de 23 entidades da sociedade civil organizada em relação à segurança pública na cidade de Santa Rita e apresentar propostas para a diminuição da criminalidade a partir da integração entre polícia, Ministério Público, Justiça e população. Esse foi o objetivo da participação do secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, em audiência sobre o tema, que aconteceu às 9h de sábado (30), no ginásio do Colégio Santa Teresina, Centro do município.

 A discussão foi proposta pelo Centro de Direitos Humanos Dom Oscar Romero (Cedhor) e teve como principais pontos a qualidade do trabalho da polícia, os índices de violência contra jovens e mulheres, o enfrentamento ao tráfico de drogas, a ausência de políticas públicas para crianças e adolescentes para as áreas urbanas e rurais, além da apologia ao crime por parte da mídia, entre outros.

Depois de ouvir os pleitos da população de Santa Rita, Cláudio Lima lembrou aos participantes da audiência que o crime deve ser combatido através de um sistema de prevenção, pelo qual devem atuar Polícia, Judiciário, Ministério Público, sistema prisional e sociedade. “A segurança é direito do cidadão, dever do Estado e responsabilidade de todos”, afirmou o secretário, ratificando o artigo 144 da Constituição Federal de 1988. “Ainda são necessárias providências sociais, pois onde há desigualdade, há desorganização urbana e crime”, frisou.

Em relação aos índices de violência registrados na região, o chefe da pasta garantiu que a Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds) está trabalhando para diminuir o número de Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLIs) ocorridos no Estado, através do reforço das equipes especializadas como Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) e Repressão a Entorpecentes. Além disso, um projeto de compatibilização entre as áreas sob responsabilidade das polícias Civil e Militar será implantado em breve, a fim de integrar as ações e garantir estatísticas unificadas. “Ainda são prioridade o aumento de efetivo, principalmente da Polícia Civil, e treinamento”, ressaltou o secretário.

Como bons resultados já obtidos em 2011, Cláudio Lima citou o combate ao crime organizado, com a prisão de mais de 40 envolvidos em roubos a bancos, inclusive com uso de explosivos, ações de inteligência policial e diminuição da violência em cidades do interior como Patos, Sousa e Cajazeiras.

Durante a audiência, o promotor da cidade, Leonardo Pereira de Assis, e a juíza Emília Neiva também se comprometeram em trabalhar em conjunto com a polícia, a fim de diminuir e prevenir a violência em Santa Rita, além de garantirem presença em audiências sobre o tema, que devem ser realizadas de quatro em quatro meses.

Representantes de outras pastas do Estado também participaram das discussões, como José Bernardino, secretário adjunto da Administração Penitenciária; Sandra Regina, da gerência executiva da Secretaria de Juventude, e Nataly Pinheiro, gerente executiva de assistência social da Secretaria de Desenvolvimento Humano.

Para Valdênia Paulino, uma das coordenadoras do Cedhor, a audiência foi bastante produtiva. “As autoridades compareceram e se fizeram presentes do início ao fim das discussões, escutando a população. Representantes dos bairros Marcos Moura, Tibiri e Alto das Populares, mais atingidos pela violência, ficaram bastante satisfeitos com os encaminhamentos”, revelou Valdênia, ressaltando a participação de representantes da Zona Rural do município no evento.

Da Seds, ainda estavam presentesa gerente executiva de Polícia Civil Metropolitana, Daniella Vicuuna; o comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, coronel Paulo Sérgio; o diretor do Instituto de Polícia Científica (IPC), Humberto Pontes e ainda o delegado Sílvio Bardasson e o tenente coronel Júlio César, ambos da Assessoria de Ações Estratégicas da pasta, entre outros.