Fale Conosco

3 de outubro de 2012

Governo do Estado participa das ações do “Outubro Rosa”



A Paraíba integra as ações do “Outubro Rosa”, campanha mundial para a prevenção e conscientização do câncer de mama que vai acontecer durante todo esse mês, em João Pessoa. O Estado tem 23 mamógrafos em funcionamento que realizam mamografias pelo SUS. Dois desses equipamentos estão no Hospital Napoleão Laureano e um deles tem capacidade de realizar mil exames por mês.

Os mamógrafos se encontram em hospitais públicos, filantrópicos e privados\conveniados.  Esses equipamentos realizam a mamografia de rastreamento na população de 50 a 69 anos de idade.

Outro dado importante é que a Paraíba registrou um aumento de 169% no número de mamografias realizadas no primeiro quadrimestre (de janeiro a abril) deste ano se comparado com o mesmo período do ano passado. Foram 17.457 em 2012 contra 6.486 em 2011. Na população alvo, o aumento foi de 177%. “Ou seja, no 1º quadrimestre de 2011 realizamos 3.007 exames. Nesse mesmo período em 2012 foram realizadas 8.335”, explicou Fátima Moraes, coordenadora da Área Técnica da Saúde da Mulher da Secretaria de Estado da Saúde (SES).

As políticas de rastreamento mamográfico, a partir dos 50 anos, têm contribuído para reduzir o percentual de câncer diagnosticado nos estágios 3 e 4. A razão de mobilizar para o “Outubro Rosa” está relacionada aos números da doença. Embora o câncer de mama seja uma doença curável se detectada em seus estágios iniciais, entre 1979 e 1999, a taxa bruta de mortalidade por câncer de mama no Brasil experimentou um aumento de 69% (de 5,77 para cada 100 mil habitantes em 1979, para 9,75 na mesma proporção, em 1999).

Para a secretária executiva de Saúde do Estado, Cláudia Veras, é importante a mobilização em função do combate ao câncer de mama. “Para nós da Secretaria, considerando a magnitude do perfil de morbidade e mortalidade da população feminina no Brasil e no Mundo, a parceria com a sociedade civil organizada, com profissionais de saúde e essencialmente a população, são fundamentais para que as ações tenham êxito. O Governo do Estado juntamente com os municípios paraibanos, está organizando a rede de serviços de saúde, a partir das necessidades de saúde da população. “Sabemos que a atenção oncológica é importante e precisa ser expandida para o interior do Estado”. Estamos trabalhando nessa perspectiva”, afirmou.

Para alertar sobre as formas de diagnóstico e prevenção ao câncer de mama, o Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, tem feito parcerias com várias entidades e associações para a realização de ações de diagnóstico e prevenção do câncer de mama.   “O Estado segue trabalhando as ações de prevenção através da divulgação da importância do autoexame e disponibilizando os exames e tratamentos quando necessário para as usuárias dos serviços de saúde”, disse Fátima Moraes.

Na Paraíba, existe um total de quatro serviços cadastrados como credenciados para o atendimento às Neoplasias: Centro de Alta complexidade; Fundação Assistência da Paraíba, em Campina Grande; e o Hospital Napoleão Laureano, em João Pessoa. E como referência para tratamento das leucemias o Hospital São Vicente de Paula, em João Pessoa e o Hospital Universitário Alcides Carneiro, em Campina Grande.