João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado participa da II Oficina de Qualificação da Atenção Básica

quinta-feira, 11 de maio de 2017 - 17:51 - Fotos:  Ricardo Puppe/Secom Pb

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Saúde, está participando, n esta quinta (11) e sexta-feira (12), no auditório do Centro de Ciências Médicas da UFPB, da II Oficina de Qualificação da Atenção Básica: Eixo Formativo – Formação do Programa Mais Médicos para o Brasil e o Processo de Ampliação das Residências de Medicina de Família e Comunidade (RMFC) na Paraíba e o I Encontro dos Residentes de MFC da Paraíba.

O evento é realizado pela Comissão Coordenadora Estadual do Programa Mais Médicos na Paraíba e tem por objetivo geral promover um debate sobre a qualificação da Atenção Básica a partir do eixo formativo do Programa Mais Médicos para o Brasil (PMMB). Participam da oficina aproximadamente 100 pessoas, entre membros da comissão; Referências do Ministério da Saúde e MEC para o PMMB; Tutores e supervisores do PMMB na Paraíba; Médicos Residentes do MFC; Gerentes Regionais de Saúde; Cosems-PB; Gestores municipais e Centro Formador de Recursos Humanos da Paraíba (Cefor-PB).

A oficina foi aberta oficialmente na manhã desta quinta-feira (11) pela secretária de estado da Saúde, Claudia Veras; a coordenadora do Programa de Valorização dos Profissionais da Atenção Básica na Paraíba (Provab-PB), Danyella Barrêto; a presidente do Cosems-PB, Soraya Galdino, e o professor universitário André Bonifácio. Durante toda a manhã foram abordados temas como a estruturação e avanço das Residências de Medicina de Família e Comunidade na Paraíba e o papel do gestor municipal na integração ensino-serviço.

Durante a tarde foi realizada uma orientação para o gestor municipal aderir ou ampliar vagas de Residência de Medicina de Família e Comunidade, além da apresentação das experiências do programa nas cidades de João Pessoa e Caruaru. Também foi debatida a regulamentação de leis e portarias que amparam o financiamento das residências de Medicina de Família e Comunidade nos municípios.

“Em 2012 tínhamos 13 vagas de residência em medicina de família na Paraíba. Hoje esse número está em 105 vagas. Ainda em 2012, tínhamos apenas sete médicos fazendo a residência. Hoje, com a política do Mais Médicos e vários outros estímulos em nível de MS, MEC e local, temos 90 residentes que ingressaram esse ano. Ao todo a Paraíba conta com 135 residentes em formação. Essas são os profissionais que vão assumir a Atenção Primária no estado”, disse Danyella Barrêto. Ela afirmou que o estado começou a discutir o eixo formativo, ou seja, como os profissionais generalistas serão formados, com perfil de atuarem na Atenção Básica. “Por isso a importância dessa oficina, da participação dos gestores, das instituições de ensino, do MEC, MS e do Estado, pensando justamente na formação desses profissionais médicos”, disse.

A presidente do Cosems-PB, Soraya Galdino, ressaltou que o Programa Mais Médicos mudou a realidade da população paraibana. “A Paraíba era uma antes do Mais Médicos e é outra hoje, com uma considerável redução na mortalidade infantil, diarreias, entre outros. Esse programa é de suma importância pois mudou vidas, realidades. Só que hoje a gente não tem uma qualificação na Atenção Básica. Os municípios pegam os médicos verdes, saindo da universidade, sem ter trabalhado em Unidade Básica nem PSF, e são esses médicos que vão ficar na AB, sem uma qualificação para isso. Por isso estou muito satisfeita com a realização dessa oficina, pois sabemos que os profissionais que estão aqui hoje vão sair dessa residência preparados, prontos para oferecer um atendimento de maior qualidade na nossa AB”, afirmou.

A secretária Cláudia  Veras salientou a grande potencialidade da Paraíba com  relação à Saúde da Família e reafirmou a necessidade de buscar estratégias para fortalecer o programa. “Nosso estado tem uma característica muito importante na potencialidade em relação à estratégia de Saúde da Família e cobertura da Atenção Básica. Tive o grande privilégio de ter estado em determinados espaços como gestora e, especialmente no momento na Paraíba onde houve literalmente a grande expansão da cobertura de Saúde da Família. Isso me deu um privilégio grande de poder vivenciar toda essa história e ao mesmo tempo enxergar algumas questões da potencialidade que a gente tem com essa cobertura. Precisamos buscar as estratégias para fortalecer o diálogo com a gestão, para que as pessoas passem a ter outra compreensão, outra expectativa, com relação à Atenção Básica”, afirmou.

A programação da oficina continua na manhã desta sexta-feira (12), com a palestra “Como fomentar ou potencializar as Residências de Medicina de Família e Comunidade nos municípios”.