João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado mobiliza escolas para a paz e a humanização do trânsito

sexta-feira, 14 de maio de 2010 - 17:06 - Fotos: 
O Governo da Paraíba, por meio do Departamento Estadual de Trânsito (Detran), deu início nesta sexta-feira (14), em João Pessoa, a uma campanha de educação do trânsito nas escolas, dentro da estratégia de mobilizar a sociedade em torno da paz e humanização do tráfego de veículos e pessoas nas ruas e avenidas da Capital.

O programa tem como principal objetivo conscientizar e orientar as crianças e jovens sobre a importância de respeitar as leis de trânsito com foco ao respeito à vida, e assim evitar mortes ao volante causadas por impudência. O evento reuniu alunos do Complexo Lyceu Paraibano – escolas Olivina Oliva, Argentina Pereira Gomes, Instituto de Educação da Paraíba e do próprio Lyceu – e será estendida a todos os outros educandários estaduais da cidade.

Durante toda manhã, a diretoria, equipes de educadores e técnicos do Detran realizaram palestras, apresentaram peças teatrais e musicais enfatizando o tema, distribuindo panfletos e folders aos participantes do evento.

Conscientização – Na ocasião, o superintendente do Detran, coronel Francisco de Assis, fez uma alerta aos alunos, à sociedade e instituições públicas, privadas e a imprensa, para que se envolvam em ações conjuntas e continuadas de prevenção e educação no trânsito. “Estamos focados na educação e não na repressão, mas dependendo do caso é necessário recorrer a esse instrumento”, enfatizou, acrescentando que “o trabalho de conscientização é contínuo e a longo prazo, pois seu intuito é realizar mudanças no comportamento no trânsito”.

“Aproximadamente 28 por cento da população são jovens e agentes multiplicadores de mudanças. Por isso, dentro do Programa de Educação no Trânsito que está sendo desenvolvido pelo Detran foi decidido direcionar uma etapa para as escolas”, justificou.

 
Até o final do ano, estão programadas visitas das equipes do Detran e seus parceiros a escolas, enfocando o tema ‘Paz no trânsito, a gente que faz’ e, segundo o coronel Francisco de Assis, para agendar a atividade o estabelecimento interessado deve entrar em contato com a Coordenação de Divisão de Educação do órgão.

Menos acidentes – Ele lembrou que a intenção é realizar um trabalho contínuo. Em fevereiro deste ano, o Governo do Estado lançou a Campanha de Prevenção de Acidentes com o conceito ‘Basta um gole para causar um acidente. Você sabe disso’, que em um curto prazo colheu resultados positivos. “Para se ter uma idéia, no período do carnaval não foi registrado nenhum acidente de trânsito com vítima fatal no Estado, e nos dois meses seguintes houve uma redução de acidentes com relação ao mesmo período do ano passado”, comemorou.

Além das ações educativas, o Detran realizará fiscalizações diárias, com bafômetros, em diversos pontos das principais cidades da Paraíba, escolhidos estrategicamente, além de outras ações preventivas, incentivando o uso do cinto de segurança, revisões periódicas nos veículos e alertando sobre o risco de dirigir falando ao celular, infração bastante recorrente.

Palestras no Lyceu – Já o diretor do Lyceu Paraibano, Abrão Carvalho, defendeu a necessidade de intensificar o trabalho de educação do trânsito nas escolas estaduais, municipais e particulares. Segundo ele, no Complexo Lyceu o trabalho será realizado através palestras e programas interativos sobre os direitos e deveres no trânsito.

“O trabalho feito nas escolas é voltado não só para as questões do trânsito, mas também para temas importantes para a vida dos estudantes. Realizamos palestras sobre os malefícios das drogas e bulling, entre outros assuntos”, pontuou o diretor do Lyceu.

Futuros motoristas – Larissa, Wendy e Flávia, três das alunas do Lyceu Paraibano que participaram atentamente do evento, ressaltaram a importância do Detran e os responsáveis pelo trânsito e a segurança no Estado de dar continuidade ao programa de educação para levar orientações aos alunos, sobretudo porque segundo elas, esses alunos “serão os futuros condutores de veículos e hoje são os potenciais pedestres, muitas vezes vítimas da irresponsabilidade de motoristas que insistem em desobedecer as leis de trânsito”.

Já os estudantes Pedro Henrique e Bruno César foram enfáticos na necessidade de educar e punir os agressores do trânsito. “Vamos respeitar o direito a vida, o que queremos é que motoristas se conscientizem de que o abuso do álcool é responsável pela maioria dos acidentes com vítimas fatais. Sabemos que é grande o desafio, mas é preciso um trabalho efetivo para a conscientização urgente e a redução dos alarmantes índices de mortes no trânsito”, destacaram.

Ana Lustosa, com fotos de Walter Rafael, da Secom-PB