João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado leva música paraibana para a maior feira internacional do mercado fonográfico

segunda-feira, 19 de outubro de 2015 - 09:29 - Fotos:  Secom-PB

O talento dos artistas paraibanos será conferido por profissionais da cadeia produtiva da música em todo mundo na 21ª edição da World Music Expo, a Womex, festival mundial de música, que neste ano será realizado em Budapeste, na Hungria, de 20 a 25 deste mês. A Fundação Espaço Cultural da Paraíba (Funesc) está levando para ser distribuído na feira o álbum “Music From Paraíba 2”. Serão entregues gratuitamente cerca de 200 exemplares do projeto a profissionais da cadeia produtiva da música do mundo todo (selos, gravadoras, festivais, produtoras, mídia de TV, rádio, jornais, revistas de todos os continentes). O material será levado pelo coordenador de música da Funesc, Arthur Pessoa, que embarca nesta segunda-feira.

O Projeto Music From Paraíba esteve presente nas edições de 2013 (Cardiff – Pais de Gales) e 2014 (Santiago de Compostela, Espanha). “É muito importante a participação do projeto na Womex, pois além de ser a continuidade desta presença pelo terceiro ano consecutivo numa feira de música que é considerada a maior do mundo, consiste também no processo de fortalecimento dessa plataforma internacional para exportação da música paraibana, que é o projeto Music From Paraíba”, diz Arthur Pessoa.

A participação do Projeto Music From Paraíba na Womex 2015 é uma realização da Fundação Espaço Cultural da Paraíba, por meio da sua Coordenação de Música e conta com o apoio da empresa Cerâmica Elizabeth S/A e da marca Casulo Arte Natural, que confeccionou bolsas em algodão colorido utilizadas para colocar o kit do projeto, que é em formato de vinil e possui quatro discos com 71 artistas. Essa parceria também conta com o apoio do Programa de Artesanato da Paraíba (PAP).

“Ao longo dos anos, os artistas paraibanos vem tendo cada vez mais a chance de fazer shows para além das fronteiras do Brasil. Artistas como Totonho, Zefirina Bomba, Chico Correa, Cabruêra, entre outros, têm circulado cada vez mais fora do país e isso mostra a força que a música paraibana tem, além do interesse dos produtores e festivais internacionais pela cena local do Estado”, avalia o coordenador de música da Funesc.

Números da Womex – Este ano a feira conta com a participação de 2,4 mil delegados de 1.470 companhias de mais de 90 países. Lá estarão representados 450 selos, editoras e distribuidores e mais de 400 instituições governamentais, educacionais e outras. Serão 500 agentes de shows, 400 empresários e 250 produtores, 200 jornalistas nacionais e internacionais, além de uma feira com 668 exibidores vindos de 47 países e com 280 estandes. Durante o evento, serão realizados mais de 60 shows com 320 artistas em sete palcos. A edição 2015 será realizada em Budapeste, Hungria, em um local chamado Bálna (Baleia), que irá receber o Trade Fair, as conferências, os Daycases e a apresentação de filmes. Durante a noite, em vários palcos da cidade, os participantes poderão assistir aos showcases de importantes artistas de todo o mundo.

Sobre o Music From Paraíba – O projeto Music From Paraíba divulga a produção paraibana dentro e fora do Brasil e existe um tratamento específico para o trabalho, que vai desde a seleção das músicas à criação da identidade visual.  Na segunda edição da coletânea, são 71 faixas de variados estilos, divididas em quatro CDs que compõem um kit em formato de capa de disco vinil. Esses artistas presentes na coletânea se apresentam nos shows do projeto realizados mensalmente no Teatro de Arena do Espaço Cultural, que a partir de agora contam com apoio da empresa Cerâmica Elizabeth S/A.

Sobre a receptividade da música paraibana no mercado mundial, Arthur Pessoa esclarece que o acesso está melhorando consideravelmente e que alguns artistas já estão conquistando visibilidade no exterior. O DJ Chico Correa, um dos artistas da Paraíba que estão na coletânea, foi selecionado para fazer show case na Womex na edição deste ano.

Capa está na Bienal de Design Gráfico – Inspirado em elementos da cultura regional e traduzindo a diversidade presente na coletânea, o trabalho do artista e designer gráfico Silvio Sá, que ilustra a capa da coletânea Music From Paraíba 2, foi selecionado para a 11ª Bienal Brasileira de Design Gráfico. Ele é um dos 298 escolhidos entre 1184 projetos inscritos e está entre os 52 com menção de destaque. O júri, formado por 53 profissionais altamente qualificados, com vasta experiência e conhecimento tanto acadêmico quanto mercadológico, optou por destacar atributos, qualidades e aspectos relevantes de 52 trabalhos.

“O projeto abarca um recorte bastante amplo da diversidade musical da Paraíba. Então, o principal conceito que tínhamos em mente na concepção visual do projeto foi o de pluralidade. A ideia foi partir de elementos da iconografia regional para construir uma identidade cosmopolita, múltipla e contemporânea”, esclarece Silvio Sá.

Organizada pela Associação dos Designers Gráficos (ADG Brasil), a Bienal será realizada entre 30 de outubro e 8 de novembro, no Rio de Janeiros. Os projetos selecionados são representativos do design gráfico produzido no Brasil e/ou por designers brasileiros que vivem no exterior, nos últimos dois anos, que se distinguem pelo alto grau de qualidade e inovação.

A mostra compreenderá 285 projetos desenvolvidos por profissionais, agências, escritórios, estúdios e departamentos de design, e ainda 13 trabalhos de conclusão de curso de graduação ou pós-graduação. Considerada como a maior celebração do design gráfico nacional, a Bienal é realizada pela ADG desde 1992.