Fale Conosco

25 de abril de 2012

Governo do Estado leva Jornada de Inclusão Produtiva para agricultores de Queimadas



O Governo do Estado leva para o município de Queimadas nesta quinta-feira, das 8h às 12h, no Pátio do Povo, a Jornada de Inclusão Produtiva. A intenção é levar aos agricultores informações sobre as ações do poder público nas esferas municipal, estadual e federal, dando ênfase aos programas sociais e políticas públicas voltadas para o meio rural como crédito fundiário, Empreender-PB, Cooperar, Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), entre outros.

A ação é uma iniciativa da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), por meio da Coordenadoria Regional da Emater em Campina Grande, o escritório local e a prefeitura municipal, devendo reunir parceiros da administração estadual, de sindicatos rurais e bancos oficiais.

Durante a jornada, os agricultores familiares conhecem as modalidades de crédito, contratações e liberação de operações planejadas de financiamentos no município. O evento também objetiva atender as demandas das famílias agricultoras e servirá para “proporcionar visibilidade e importância da agricultura familiar no município”, afirmou José Sales Junior, coordenador regional da Emater em Campina Grande.

Está prevista a distribuição de mudas, alevinos, raques de palma resistente à cochonilha, sementes de algodão (branco). Serão proferidas palestras sobre palma resistente e estratégias de convivência com a cochonilha do carmim (comum a todos os municípios), o crédito rural e sua importância para o desenvolvimento rural sustentável.

 

Durante o evento em Queimadas ocorrerá a Feira da Agricultura Familiar, quando são comercializados produtos agrícolas, se constituindo num espaço para a troca de experiência. A jornada contará com a participação da Secretaria do Desenvolvimento Agropecuário e da Pesca (Sedap), prefeitura municipal, Conselho Municipal de Desenvolvimento Rural e Sustentável, Emepa, Interpa, Cooperar, Sebrae, Ministério do Desenvolvimento Agrário, Banco do Brasil e Banco do Nordeste, Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) e sindicatos rurais.