Fale Conosco

18 de dezembro de 2012

Governo do Estado leva capacitação a servidores do setor de saúde de três municípios



Trabalhadores da saúde das cidades de Patos, Taperoá e Guarabira estão participando, esta semana, de um treinamento oferecido pelo Governo do Estado, em parceria com o Instituto Fibra e o Instituto Educacional de Ensino (Ceag). Durante a capacitação, eles recebem informações sobre acolhimento, gestão democrática, clínica ampliada, valorização do trabalho e garantia dos direitos dos usuários, que são as cinco diretrizes centrais que regem a Política Nacional de Humanização (PNH), previstas pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

Funcionários da Maternidade Dr. Peregrino Filho, em Patos, iniciaram segunda-feira (17), no auditório da 6ª Gerência Regional de Saúde, e concluem nesta terça (18), o treinamento em humanização e acolhimento, que tem como facilitadora Lydia Maria Furtado, que enfatiza a porta de entrada da rede hospitalar.

Maqueiros, recepcionistas, pessoal da enfermagem, serviço social, psicologia e nutricionistas são os alvos prioritários dessa qualificação, que visa mudar rotinas de atendimento, melhorando o acesso à qualidade do atendimento, elevar a autoestima dos funcionários e clientela, contribuindo assim para resolutividade na rede pública de saúde.

Os funcionários da Maternidade são instigados a pensar sua rotina com a clientela e com os próprios colegas. A abordagem, gentileza com quem chega debilitado ao Hospital, saber ouvir, ter empatia, reconhecer sentimentos e emoções, perceber a sintomatologia no momento da triagem para direcionar o paciente para o tipo correto de atendimento são alguns temas trabalhados como  intuito de dar nova dinâmica no trato com a população.

Sobre esse processo de educação permanente implantado pela Maternidade Peregrino Filho, a coordenadora de enfermagem, Gigliola Fernandes, diz que os funcionários, em outras gestões, não tiveram essa oportunidade de estar sempre participando desse processo de qualificação e que isso vem trazendo resultados, especialmente na melhoria do atendimento.

“O próprio funcionário se sente mais valorizado ao saber que a instituição está reconhecendo o trabalho dele. Muitas práticas erradas estão sendo corrigidas a partir dessas capacitações e há consciência da importância de um dever cumprido, seguindo os protocolos recomendados e da própria sensibilização no ato simples de conversar”, enfatizou.

O gerente regional de saúde, José Leudo Farias, explicou que essa política adotada pelo Governo do Estado, com seus parceiros, é algo que está, gradativamente, permitindo à população desfrutar de um direito que lhe é assegurado por lei. “Existe esse zelo na esfera estadual. Há o compromisso de avançar na oferta de serviços, e que estes correspondam às necessidades da sociedade”, disse o gerente.

A recepcionista da Maternidade Peregrino Filho, Maria Mainise, elogiou a postura de qualificação posta em prática pela casa, que tem como fruto um serviço melhor para quem busca o hospital.

No cronograma do curso de acolhimento e humanização acontecem dinâmicas que colocam os funcionários em situações que antes passavam despercebidas, como o caso de muitos, mesmo trabalhando lado a lado, sequer saber o nome do colega. Os participantes aprendem como abordar o usuário que chega, como ouvi-lo e questiona-lo.

Além do acolhimento e classificação de risco nos serviços de urgência, os funcionários da maternidade estão ampliando conhecimento na organização da estrutura e funcionamento, humanização na UTI, ventilação mecânica invasiva e protocolos de atendimento.

Outro treinamento – Uma nova capacitação, ainda sem data marcada, irá abordar um dos problemas que mais geram óbitos no público feminino na sala de parto: a eclampsia. Nesse aspecto, haverá discussão sobre a importância de um pré-natal bem acompanhado.

O Governo quer atrair os municípios para essas capacitações e melhorar o nível técnico dos profissionais que lidam diariamente com a população.

Essa mesma capacitação que ocorre em Patos será oferecida aos funcionários do Hospital de Taperoá, nestas quarta e quinta-feira (19 e 20) e aos servidores da UPA de Guarabira, na sexta-feira e no sábado (21 e 22).