Fale Conosco

27 de novembro de 2015

Governo do Estado lança duas linhas de crédito na área de cultura



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Cultura (Secult) interioriza linhas de crédito do Empreender Cultural. As ações serão lançadas nas segunda-feira (30) e terça-feira (1º) em Campina Grande e Sousa, respectivamente, ambas às 10h e visam construir informações e indicadores estruturantes para financiamento da economia da cultura que se apliquem de forma estratégica ao mercado cultural.

Com esta ação, a Secult dá oportunidade ao movimento cultural de captar recursos na modalidade de capital de investimento fixo como a construção, reforma e ampliação de instalações permanentes como também capital de giro com a aquisição de mercadorias, matéria-prima, insumos e contratação de serviços.

As linhas são voltadas a pessoas físicas e jurídicas que tenham comprovação de atuação na área da economia da cultura e são mecanismos de financiamento para fomentar planos de negócios da cultura e, assim, aquecer o mercado da economia criativa na Paraíba. Alguns itens da linhas de crédito para financiamento dos empreendimentos são: estúdios de ensaio e gravação, ateliês de artes visuais, co-works de design, empresas de audiovisual, produções e aquisição de materiais.

Os valores de empréstimos para pessoas físicas vão até R$ 30.000,00; e pessoas jurídicas entre R$ 5.000,00 e R$ 80.000,00. No Empreender Cultural, a quitação dos empréstimos poderá ocorrer em até 40 meses, acrescidos até seis meses de carência. A taxa de juros é a menor do estado e corresponde a 0,64% ao mês.

A expectativa em curto e médio prazo é que se possa mapear os empreendimentos criativos em funcionamento de toda a Paraíba. A partir dessa experiência, a Secult terá condições de diagnosticar a capacidade econômica do setor cultural, compreender a participação da cultura na geração de emprego e renda e implementação de novas políticas.

Pedro Santos, secretário executivo do Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos, diz que a ação de apresentar a metodologia das linhas de financiamento surge de uma demanda inserida na cadeia produtiva da cultura com impacto determinante no processo produtivo. “Estamos interiorizando a apresentação da nova linha de crédito para possibilitar a inserção de mais pessoas na economia da cultura. O lançamento da linha reforça o foco de nossa atuação junto a empreendimentos que demonstrarem de forma clara e objetiva a maneira de como podem implementar ou ampliar seus respectivos negócios”, analisou.

Milton Dornellas, gerente executivo de Promoção Cultural, destacou a importância desta política de financiamento dos empreendimentos do segmento cultural e de fortalecimento da cadeia produtiva da cultura.  “O empreender cultural é uma política pública para o segmento cultural com o viés diferenciado – fortalecer a cadeia produtiva da cultura a partir de análise de viabilidade econômica dos projetos analisados. O programa é destinado a atender todo o Estado da Paraíba. A intenção das visitas nas regionais de cultura do Estado é de servir de esclarecimento a quem interessar sobre os procedimentos para participar do programa visando financiamento para os empreendimentos. A expectativa é fomentar emprego e renda se houver projetos economicamente viáveis, fortalecendo assim os empreendimentos. Esse impacto qualifica profissionais, circula propostas e fortalece a economia”, concluiu.

Inscrições – Para ter acesso ao crédito, os interessados devem acessar o endereço eletrônico www.empreender.pb.gov.br ou se dirigir à sede do Empreender-PB, em João Pessoa, localizada na Avenida Almirante Barroso, 1040, bairro da Torre. As inscrições serão realizadas ainda nas unidades do Empreender em Patos, Bananeiras, Campina Grande, Pombal, Itaporanga e Bayeux, a partir da data do lançamento.

Podem se inscrever pessoas físicas, maiores de 18 anos ou legalmente emancipadas, que residam na Paraíba há mais de seis meses, bem como as pessoas jurídicas devidamente registradas no Estado há mais de seis meses. Após inscrições online, os candidatos selecionados vão participar de um curso de capacitação no qual será construído o plano de negócios para o parecer técnico.