Fale Conosco

17 de abril de 2012

Governo do Estado investe R$ 621,8 mil para ampliar atendimento do Samu



O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES), investiu R$ 621.840,00 na aquisição e implantação do sistema de rádio comunicação que integra o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu 192) em todo o Estado. Foram adquiridas 10 repetidoras de sinal e 258 rádios transmissores. A SES também implantou uma nova central de regulação no município de Monteiro, totalizando sete centrais em todo o Estado.

Em 2010, havia apenas 16 bases do Samu e 66 ambulâncias em funcionamento. “Conseguimos ampliar o número de bases para 96 e o número de ambulâncias para 156. As sete centrais de regulação funcionam nos municípios de João Pessoa, Campina Grande, Patos, Monteiro, Piancó, Souza e Cajazeiras”, explicou o coordenador do Núcleo de Urgência e Emergência da SES, Walber Frasão Júnior.

Para otimizar o tempo de resposta do Samu aos chamados feitos pela população, o Governo do Estado adquiriu 20 Unidades de Suporte Avançado e de Suporte Básico para suprir a necessidade da rede hospitalar do Estado e evitar que as ambulâncias do Samu fiquem ocupadas com o transporte de passageiros entre municípios e hospitais.

O Samu também implantou o sistema de rastreamento para identificar as chamadas com números ocultos. “Além disso, os orelhões também são rastreados para que possamos identificar e inibir os trotes para o Samu”, disse Walber Frasão.

O Samu é custeado pelo Ministério da Saúde (50%), pelo Governo do Estado (25%) e pelos municípios que possuem bases descentralizadas (local onde ficam as equipes e viaturas) ou Centrais de Regulação Médica de Urgência, que atendem os chamados do 192 (esse último grupo responde pelos 25% restantes).