João Pessoa
Feed de Notícias

Governo investe mais de R$ 1 milhão para abertura de hospital em Desterro

sábado, 2 de junho de 2012 - 09:47 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Fotos: José Marques/Secom-PB

O Governo do Estado reabriu nesta sexta-feira (1º) o  Hospital Ana Nunes Leite e a Maternidade Tereza Alves Ferreira na cidade de Desterro, no Cariri paraibano, com a assinatura de convênios pelo governador Ricardo Coutinho e o presidente da Fundação Médica Assistencial de Desterro, Aleksandro Leite de Araújo. Os convênios no valor de mais de R$ 1 milhão permitiram  a abertura das unidades de saúde que estavam fechadas desde 2009 por falta de condições financeiras.

Um convênio prevê o repasse de R$ 528.796,80 que serão pagos em parcelas mensais para a compra de equipamentos, medicamentos, alimentos pagamentos de pessoal e outras despesas. Outro convênio no valor de R$ 422 mil, com recursos do Fundo de Combate à Pobreza (Funcep), vai viabilizar o custeio do hospital.

Também foi assinado um termo de cessão de equipamentos, insumos e uma  ambulância no valor de R$ 106. 332,64 para que se possa prestar um serviço de qualidade aos seus usuários. “O Governo do Estado vem estruturando a rede de hospitais pequenos para desafogar os hospitais de grande porte. Esse é o sexto convênio com fundações que estão viabilizando abertura de serviços como este, que estava fechado desde 2009”, destacou o governador.

Cerca de 2 mil pessoal participaram da solenidade de assinatura dos convênios, que contou com as presenças do deputado estadual Antônio Mineral; da vice-prefeita Rosângela de Fátima Leite; de vereadores; de Rafael Maracajá, representando o deputado federal Luiz Couto; do presidente estadual do PSB, Edvaldo Rosas, e de secretários estaduais

Ricardo Coutinho ressaltou que este governo prioriza a reestruturação dos pequenos hospitais para aproximar os serviços da população e organizar a rede de saúde. Ele lembrou que o Estado também está investindo nos hospitais municipais e fundações para melhorar os serviços de saúde.  “Vim aqui na campanha e disse que ativaria os hospitais de pequeno porte e lembro dos apelos da vice-prefeita, Rosângela Leite, e das lideranças locais, e graças a Deus estamos investindo para abertura de serviços muito importantes para o povo”.

Foto: José Marques/Secom-PB

Para o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, desde o início dessa gestão, o Governo do Estado tem dado uma atenção especial à saúde do povo paraibano “Isso mostra que temos trabalhado muito para ampliar os serviços nos pequenos municípios e levar saúde de qualidade à população. Não estamos apenas abrindo hospitais, estamos preparando as unidades de saúde com profissionais qualificados e equipamentos avançados para atender cada vez mais os usuários de forma humanizada”, destacou Waldson.

De acordo com Waldson, o serviço havia sido fechado em 2009 por questões políticas e neste governo isso não vai acontecer. “Esse é um complexo hospitalar importante que vai atender a uma população de 20 mil pessoas dos municípios de Desterro e Cacimbas nas áreas de obstetrícia, ginecologia, urgência e emergência e clínica médica”.

O diretor do hospital, Rubens Marques das Neves, disse esse complexo hospitalar volta a funcionar graças ao convênio assinado pelo Governo do Estado e uma emenda do deputado federal Luiz Couto repassada para o Estado efetuar a compra de equipamentos.  Ele explicou que o convênio possibilitará a execução de um plano de trabalho e metas que será trilhado ao longo de um ano e que o hospital e a maternidade funcionarão 24h, com 35 profissionais entre médicos, enfermeiros, nutricionista, psicólogo.

Rubens Marques das Neves explicou que antes a unidade de saúde tinha apenas 22 leitos e agora vai contar com 30 leitos distribuídos entre urgência e emergência, observação, clinica médica geral, internações, pequenas cirurgias e sala de parto.

Foto: José Marques/Secom-PB

População comemora – A funcionária do cartório de Desterro, Ivanilda Queiroz, informou que há mais de oito anos nenhuma criança foi registrada como nascida em Desterro, desde o fechamento da maternidade. “Com isso, as gestantes tinham que se deslocar para o município de Itapetin (PE) ou Patos, mas esperamos que essa realidade mude agora com esse apoio do Governo do Estado e tenhamos novamente cidadãos desterrenses e paraibanos”.

A dona de casa Eliete dos Santos fez questão de prestigiar a solenidade e agradeceu ao apoio do Governo do Estado. Ela disse que teve seus quatro filhos nascidos na maternidade, todos de parto normal e com saúde, e está alegre em saber que a maternidade vai voltar a funcionar e as mães poderão ter seus filhos no lugar onde vivem.

História – A Fundação Médica Assistencial de Desterro  foi fundada em 1975, sendo mantenedora do Hospital Ana Nunes Leite e Maternidade Tereza Alves Ferreira. A entidade tem o objetivo de prestar serviços de assistência à população. Desde a sua fundação, a entidade presta serviços gratuitos.