João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado inicia Oficina Pró Residência Médica

quinta-feira, 10 de dezembro de 2015 - 19:05 - Fotos:  Alberi Pontes

O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES-PB), iniciou na manhã desta quinta-feira (10) as atividades da ‘Oficina Pró Residência: construindo os próximos passos’. O objetivo da oficina é promover um debate sobre a construção da residência descentralizada na Paraíba. O evento segue também nesta sexta-feira (11), na Escola Técnica Estadual de João Pessoa, em Mangabeira. Participam instituições de ensino do curso de Medicina, representantes dos municípios desses cursos, gerentes Regionais de Saúde, além de representantes da SES-PB e do Ministério da Saúde, além de comissão, supervisores e tutores do Programa Mais Médicos.

“Com o Programa Mais Médicos os paraibanos foram contemplados com 394 médicos, fazendo com que a população tenha um maior acesso à atenção básica. Essa oficina tem um papel fundamental na organização das residências médicas, na formação destes médicos e na inserção deles nos serviços de saúde no Estado, contemplando gestores estaduais e municipais, como também representantes de escolas médicas”, afirmou a secretária executiva da SES-PB, Maura Sobreira. Ela pontuou ainda que, com a realização da oficina, a população também ganha. “A sociedade ganha mais acesso, qualidade nos serviços e com as residências médicas os usuários ganham médicos comprometidos, vinculados e mais resolutivos às demandas que apresentam”, declarou.

Durante os dois dias de evento, serão debatidos temas como as perspectivas para a Residência Médica no Brasil, Residência de Medicina de Família na Paraíba, ‘Construindo a Residência de Medicina de Família – o que preciso?’, entre outros. Além disso, haverá a apresentação da experiência do município do Rio de Janeiro na implantação da Residência de Medicina de Família e apresentação dos Contratos Organizativos de Ação Pública Ensino-Saúde (Coapes) – o que são, perspectivas e desafios.

De acordo com a coordenadora do Programa de Valorização do Profissional da Atenção Básica da Paraíba (Provab), Daniela da Silva Barreto, o Estado possui atualmente 50 vagas para Residência de Medicina de Família e a intenção é aumentar mais 500 vagas. “O objetivo da oficina é promover um debate com a finalidade de construir um projeto de residência estadual. Os profissionais terão participação através de discussões, debates e, desta maneira, pensaremos princípios e horizontes para nortear a construção da residência médica no Estado da Paraíba”, afirmou.

O coordenador do Programa Mais Médicos, Felipe Proenço, informou que, em dois anos, o Programa alcançou resultados expressivos: são 18.240 médicos em 4.058 municípios do país. “Uma parte expressiva da população brasileira que não tinha acesso ao atendimento médico na atenção básica passou a contar com este serviço. Atualmente 63 milhões de brasileiros são cobertos pelo Programa Mais Médicos”, disse ele.

Porém o coordenador ressaltou que o Programa não se limita em ser um provimento emergencial de profissionais. “Ele também tem outras duas dimensões que são fundamentais: uma que diz respeito à melhoria da estrutura das unidades básicas de saúde (mais de cinco mil municípios do país receberam ou recebem recursos federais) e o eixo da mudança na formação médica (que traz a garantia do Programa a médio e longo prazo)”, explicou.

Felipe Proenço contou que as residências de família e comunidade estão inseridas no eixo da formação médica. “Desde 2009, incentivamos as residências, mas com a lei dos Mais Médicos, onde passou a ter mais incentivo para que boa parte dos médicos que façam residência se especialize na área de medicina de família, o Ministério da Saúde assumiu a responsabilidade de expandir a residência dentro dos critérios de qualidade da Comissão Nacional de Residência Médica. Nosso intuito no evento de hoje é mostrar como está sendo esta expansão, como garantir a criação com qualidade de novos programas de residência em medicina de família, fazendo com que eles cheguem a mais municípios, especialmente no interior”, relatou.

Segundo a representante da coordenação da Comissão do Programa Mais Médicos na Paraíba, Rosiani Videres, a oficina tem como foco a Pró Residência, construindo os próximos passos com o objetivo geral de promover um debate sobre a Residência Médica descentralizada na Paraíba. “A oficina visa promover um debate entre as residências já existentes para identificarmos suas fragilidades e potencialidades, além de construir uma agenda de reuniões descentralizadas nas regiões de saúde, para identificar novos potenciais campos para residência. Além disso, vamos debater princípios importantes que devem nortear a construção da residência no Estado, buscando garantir a qualidade na formação para além da questão do provimento”, explicou Rosiani.

Edvan Bezerra é médico veterinário na região de Guarabira e comentou que participar da oficina está sendo muito importante para sua carreira. “A política de educação permanente precisa ser cada vez mais implementada. Precisamos ver as evoluções e avanços, mas também estudar o que precisa ser aprimorado, adequando à realidade econômica do país. As discussões em grupo resultarão numa proposta coletiva para atender o maior número de profissionais e de usuários possível”, disse.