João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado incentiva produção de batatinha na Paraíba

quinta-feira, 8 de outubro de 2015 - 08:50 - Fotos:  Secom-PB

O frigorífico de Esperança reabre as portas, nesta sexta-feira (9), para o armazenamento de mais de uma tonelada de semente de batatinha agroecológica, produzida por agricultores de municípios do Território da Borborema. A iniciativa parte de uma ação do Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido, que investiu na revisão de todos os maquinários da estrutura.

A revitalização da cultura começou com um processo de experimentação de variedades vindas do Sul em uma parceria, inicialmente, do Polo da Borborema e Embrapa. No ano 2011, por meio da parceria com o Governo do Estado, a revitalização da cultura, dentro dos princípios agroecológicos foi fortalecida, já que governo estadual adquiriu cerca de 900 caixas, o que permitiu o fortalecimento do cultivo da Batatinha agroecológica.

Para reabertura do frigorífico, localizado na saída de Esperança para Areial, foi realizada a revisão de todos os maquinários. Nesta sexta-feira, a partir das 9h, mais de 80 agricultores vão armazenar as sementes para o plantio do próximo ano.

Na oportunidade, a Conab oficializa a cessão de uso do equipamento para a Secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido. O incentivo do Governo do Estado aos produtores de batatinha, no Compartimento da Borborema tem proporcionado o aumento da produção de batatinha agroecológica. As 126 famílias beneficiadas atingiram, em 2014, a produção de 270 toneladas de batata inglesa.

O secretário de Estado Lenildo Morais destacou que o Governo começou a distribuir sementes de batatinha em 2011, quando foram produzidas 43 toneladas. Em 2012, a produção foi de 89 toneladas; em 2013, produziram 212 toneladas e no ano passado, 270 toneladas. “Na realidade, há um processo de crescimento, de revitalização graças às políticas públicas implementadas pelo Governo”, disse Lenildo Morais.

Ainda de acordo com o secretário, novas ações estão para acontecer ainda este ano. Em parceria com a Embrapa, serão implantados novos campos para o plantio do produto agroecológico.

A Secretaria da Agricultura Familiar e Desenvolvimento do Semiárido vem dialogando com os agricultores, através de suas organizações, a exemplo, dos sindicatos, Polo da Borborema e outras organizações do Território sobre a possibilidade de uma agroindústria para o processamento da batatinha, medida que dará maior ganho. “Uma outra ação em relação a esse projeto que assiste produtores de batatinha é a criação de um Grupo de Trabalho para tratar da comercialização”, ressaltou Lenildo Morais.

Nesse grupo serão discutidas as linhas de mercados existentes hoje – Programa de Aquisição de Alimentos (PAA), Programa Nacional de Alimentação Escolar (Pnae), além da comercialização em feiras de produtos agroecológicos. Atualmente a batatinha é vendida no Estado e para Pernambuco. Parte do produto é reservada para produzir sementes para plantio no ano seguinte.

Rodovia da Batatinha – Para facilitar o escoamento da produção de batatinha, o Governo do Estado restaurou, em 2012, as rodovias PB-115 e PB-121, mais conhecida por Rodovia da Batatinha. O investimento foi de mais de R$ 13 milhões na recuperação asfáltica dos 51 km.

A PB-115 liga São José da Mata/Puxinanã/Montadas/entroncamento PB-121. Já a PB-121 liga Esperança/Areia/Pocinhos/entroncamento da BR-230. A restauração das rodovias beneficiou diretamente 41.655 habitantes de Esperança, Areial, Montadas, Pocinhos, Campina Grande e Puxinanã. A estrada recebeu asfalto em Concreto Betuminoso Usinado Quente, utilizado nas rodovias federais e resistente ao tráfego pesado.