João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado inaugura feira da Agricultura Familiar do Projeto Ecoprodutivo neste sábado

quarta-feira, 18 de maio de 2016 - 13:16 - Fotos:  Secom-PB

O Governo da Paraíba inaugura, neste sábado (21), em Areia, região do Brejo, a primeira feira da agricultura familiar de comunidades quilombolas no Estado. O empreendimento abrigará 32 famílias agricultoras do Distrito Cepilho, onde fica localizada a comunidade Quilombolas Senhor do Bonfim, integrante do Projeto Ecoprodutivo da Gestão Unificada Emepa/Interpa/Emater – GU, vinculada à Secretaria de Estado do Desenvolvimento Agropecuária e Pesca (Sedap).

De acordo com o coordenador estadual das feiras da agricultura familiar, Severino Henriques da Silva, a feira ocorrerá semanalmente, a partir das 6h, disponibilizando produtos 100% agroecológicos vindos diretamente do campo. Assistidos pelos extensionistas, os agricultores participantes devem seguir os mesmos critérios da Feira do Produtor, que ocorre toda sexta- feira na sede da Emater – GU, Estrada de Cabedelo: produtos frescos, isentos de agroquímicos e comercializados a preços competitivos ou abaixo dos praticados no mercado.

Dentre os produtos a serem comercializados destacam-se hortifrutigranjeiros, raízes e tubérculos, carnes, peixes, ovos, além de artesanatos e produtos da indústria rural caseira como licores diversos, cocadas, bolos, doces, molhos e picles variados.

Segundo o presidente da Gestão Unificada, Nivaldo Magalhães, que irá coordenar a abertura da nova feira da agricultura familiar, apesar da estiagem prolongada e da crise financeira que o País enfrenta, a expansão das feiras de produtores rurais estimulada pelo Governo do Estado tem crescido bastante. Ele lembra que a partir do início das atividades da GU, em 2015, o Estado contava com 21 feiras instaladas. Até o momento já são 40, “e a nossa meta é implantar nos 223 municípios paraibanos”,disse.

Na avaliação do presidente da GU, a implantação das feiras da agricultura familiar, além de resgatar a dignidade e a cidadania do homem de campo, tem gerado muitos resultados positivos como a eliminação de atravessadores, a geração de emprego e renda, a inclusão da mulher no mercado de trabalho e a oferta de alimentos saudáveis à população.