João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado implanta UTI com seis leitos no Clementino Fraga

sexta-feira, 19 de março de 2010 - 11:30 - Fotos: 

O Governo do Estado está implantando uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI), com seis leitos, no Hospital Clementino Fraga, que integra a rede hospitalar da Secretaria de Estado da Saúde (SES). O hospital é referência para o tratamento de doenças infecto-contagiosas, entre elas a Aids, e, há muitos anos, sofria com a falta de uma UTI para internar seus pacientes graves. Segundo o compromisso assumido pela direção do hospital, esta semana, os novos leitos estarão disponíveis, também, para internações de pacientes graves com a influenza pandêmica A (H1N1) e dengue. Em todo o Estado, há 320 leitos de UTI, credenciados pelo Sistema Único de Saúde, em 35 hospitais.

A UTI do hospital se diferencia de outras em alguns aspectos, o mais importante deles é que a unidade tem pressão negativa, um mecanismo que evita a circulação de ar contaminado, dentro das outras dependências da unidade. Um outro ponto que merece ser ressaltado sé que os leitos têm isolamento individual, com suas respectivas ante-salas e, cada um, possui seus próprios equipamentos de proteção individual (EPIs), evitando assim a propagação de infecções entre pacientes com doenças diferenciadas.

Os leitos vão dar suporte à demanda do hospital, pois o Estado é carente de leitos para UTI e os pacientes do Clementino Fraga eram os que mais sofriam com esse problema. “Desde que assumimos a direção do hospital, em fevereiro de 2009, estamos trabalhando para atender a uma antiga reivindicação dos usuários. É com essa visão que mais um serviço de alta complexidade está sendo entregue à população. Agora, o Clementino Fraga vai ter sua própria UTI e hoje estamos concretizando um sonho de todos os que fazem esta casa”, afirmou a diretora, Rosineide Renovato Freire.

Atendimento de casos de H1N1 – Segundo a direção do hospital, desde o início do surgimento da gripe pandêmica, em 2009, o Clementino Fraga atendeu vários pacientes com suspeita da doença. Este ano, os casos estão começando a surgir e o Clementino Fraga está se preparando com a implantação da UTI e a disponibilidade de mais 20 leitos na enfermaria.

Desde que se confirmou a pandemia e a transmissão sustentada do vírus H1N1 no Brasil, a orientação do Ministério da Saúde é que se faça a vigilância e notificação dos casos de síndrome respiratória aguda grave (SRAG) e não a todos os casos de síndrome gripal, como era no início. A SES confirmou 26 casos da doença, com quatro óbitos, sendo um este ano de uma gestante de 17 anos.

Assessoria de Imprensa do Hospital Clementino Fraga/SES-PB