Fale Conosco

26 de junho de 2014

Governo do Estado implanta Agência Transfusional em João Pessoa



A Maternidade Frei Damião, no bairro de Cruz das Armas, em João Pessoa, que integra a rede hospitalar do Estado, implantou uma unidade hemoterápica filiada ao Hemocentro da Paraíba.  A Agência Transfusional tem a função de armazenar sangue e hemoderivados, realizar exames imuno-hematológicos pré-transfusionais. O objetivo é minimizar os riscos de reações transfusionais,  garantindo o suporte à vida por meio dos procedimentos hemoterápicos de alta complexidade, solicitados principalmente pelas Unidades de Terapia Intensiva Neonatal (UTI/Neo) e Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e Bloco Cirúrgico (BC) da maternidade.

De acordo com Bergson Vasconcelos, analista clínico e chefe da Equipe de Hemoterapia da Agência Transfusional, trata-se de um serviço de fundamental relevância para a manutenção da vida, principalmente para os recém-nascidos.

Ele explica que os procedimentos hemoterápicos são de fundamental importância para a neonatologia, pediatria e obstetrícia. “O Governo do Estado tem esse olhar de responsabilidade sobre a maternidade de referência da rede estadual, por isso, mantém equipes multiprofissionais compostas por médicos hematologistas, analistas clínicos, biomédicos, enfermeiros, e técnicos em hemoterapia capacitados e habilitados pelos órgãos reguladores [Hemobrás,  Anvisa/MS, Hemoíba  e Hemope] em regime de plantão ininterrupto dando suporte às urgências e emergência hematológicas que chegam de todo o estado a Maternidade Frei Damião”, destacou.

Bergson Vasconcelos  afirma que a especificidade e a peculiaridade da clientela da Agência Transfusional é caracterizada por recém-nascidos (RN´s) e pacientes de alto risco o que  implica em maior complexidade nos procedimentos hemoterápicos.  Atualmente, o número de transfusões em RN´s vem aumentando consideravelmente (aproximadamente 65% dos procedimentos), despertando preocupação por parte da equipe de hemoterapia no tocante à reposição de sangue ao Hemocentro.

Para manter o estoque de sangue da agência, a cada bolsa de sangue de 350 ml fracionadas em volumes menores de 10ml a 20ml precisam ser encaminhados dois doadores para repor os 350ml da bolsa mãe, ou seja, independente do volume transfundido nos RN´s a reposição será sempre de, no mínimo,  dois doadores para cada unidade transfundida”, explicou Bergson Vasconcelos.

A equipe da Agência Transfusional faz o trabalho de sensibilização e captação de doadores junto aos familiares que fizeram uso de sangue e sensibiliza os demais pacientes que não utilizaram o serviço de hemoterapia. Mesmo assim, a quantidade de doadores aptos que se apresentam para repor o sangue transfundido ainda é baixa.  A agência segue todas as diretrizes preconizadas na Portaria 2712 da ANVISA/MS garantindo uma assistência hemoterápica, com padrões de excelência em controle de qualidade de produtos, procedimentos e qualificação profissional, a população paraibana.

“A agência é formada por uma equipe  multiprofissional completa especializada em hemoterapia e funciona dentro dos padrões de biossegurança e gestão de qualidade com certificação de qualidade pelo Hemope e  Anvisa com  respostas rápidas e eficazes nos procedimentos hemoterápicos”, finalizou Bergson Vasconcelos.