João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado fortalece rede de atendimento a mulheres vítimas de violência em Cabedelo

quinta-feira, 23 de agosto de 2012 - 18:15 - Fotos: 

O Governo do Estado, em parceria com a Prefeitura de Cabedelo e Ministério Público, realizou nesta quinta-feira (23), na Secretaria de Educação de Cabedelo, a 1ª Capacitação da Rede de Atenção às Mulheres Vítimas de Violência Doméstica. O objetivo do evento é fortalecer a rede de proteção que atua no município.

Entre as autoridades que participaram do evento, a secretária do Desenvolvimento Humano do Estado (Sedh), Cida Ramos, ressaltou a importância das mulheres denunciarem os casos de violência. “Temos que acabar com esta cultura do silêncio. Para isso estamos fortalecendo a rede de proteção da mulher, que conta com Delegacia Especializada, os Centros de Referência Especializados da Assistência Social (Creas), a Defensoria Pública e tantos outros meios que temos para denunciar os casos de maus tratos”, disse.

A líder comunitária e atual coordenadora de políticas para mulheres de Cabedelo, Maria Cícera de Brito, fez um alerta sobre a situação do município. “Somos o quarto município da Paraíba com o maior índice de mortes de mulheres. Estes casos, muitas vezes, poderiam ter sido evitados com as denúncias e o acompanhamento das vítimas. Então é muito importante que todos estejam juntos para este fortalecimento da rede de proteção às mulheres”, afirmou.

A secretária da Mulher e da Diversidade Humana, Iraê Lucena; os delegados Ademar Fernandes, titular da distrital de Cabedelo e Nadja Fialho, da Delegacia da Mulher, além da secretária da educação de Cabedelo, Eloísa Caravalho e outras autoridades também participaram da mesa de abertura do evento.

Dados da Paraíba – A Secretaria de Estado de Segurança e Defesa Social revelou que ocorreram 80 assassinatos de mulheres no primeiro semestre de 2012 em toda a Paraíba. Destes, 32% são relacionados à violência doméstica e sexual; 31% ao envolvimento com drogas; 18% a definir; e os demais relacionados a outras causas, como latrocínio e vingança.

Rede de atenção – Para atender às mulheres e adolescentes vítimas de violência doméstica e familiar na Paraíba existem as promotorias, a Defensoria Pública e os juizados. As delegacias especializadas da mulher e as distritais também podem encaminhar os casos registrados de violência para o acompanhamento das vítimas por profissionais qualificados.

Recentemente, o Governo do Estado lançou também um portal em que apresenta todas as informações sobre a violência contra a mulher e onde realizar as denúncias.

O Disque Denúncia 197 também foi destinado para atender os casos específicos de violência contra a mulher na Paraíba.