Fale Conosco

14 de novembro de 2011

Governo do Estado faz mapeamento da dengue e monta plano de ações para 2012



A Secretaria de Estado da Saúde (SES) fez um mapeamento dos casos de dengue registrados do final de 2010 até agora e está montando um plano de ações de caráter preventivo e educativo a ser implantado a partir do próximo ano. Para isso, a SES realizou, por meio do banco de dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), uma análise baseada na identificação dos casos de dengue confirmados por semana epidemiológica.

No estudo, foi detectado que na última semana de dezembro de 2010 houve os primeiros registros de casos da doença, ou seja, a incidência da dengue para 2011 teve o seu inicio na semana epidemiológica 52 do ano passado, com 48 casos confirmados, e progrediu de forma crescente até a semana epidemiológica 13 de 2011.

Ainda de acordo com a análise, a concentração dos casos confirmados aconteceu no primeiro quadrimestre do ano, o que corresponde ao período da semana epidemiológica 01 à semana epidemiológica 16, com 65,5% dos casos confirmados de todo o ano de 2011.

De acordo com a gerente executiva de Vigilância em Saúde, Júlia Vaz, considerando o período em que teve início a doença e o período em que mais foram registrados os casos confirmados, a SES recomenda que as secretarias municipais mobilizem a população e intensifiquem as ações de controle.

Novo Boletim – Nesta segunda-feira (14), a Secretaria de Estado da Saúde (SES) divulgou o boletim referente à semana epidemiológica 44, que corresponde ao período de 30 de outubro a 5 de novembro. O acumulado de casos confirmados é de 7.691 de dengue clássica; 119 de dengue com complicações, 89 casos de febre hemorrágica, e nove óbitos por dengue.

 

Júlia Vaz informou que o Governo do Estado segue monitorando os casos, acompanhando e realizando ações de caráter preventivo e educativo em parceria com os 223 municípios paraibanos, como também realizando visitas técnicas às Gerências Regionais de Saúde, além de oferecer capacitações e oficinas de orientação sobre a doença. “É por isso que a dengue contínua em declínio na Paraíba”, destacou.

 

Ela lembrou algumas medidas simples que devem ser adotadas pela população, como tampar as caixas d’água; guardar os pneus em local coberto e seco; não deixar que as garrafas acumulem água, colocando-as sempre com a boca para baixo; observar sempre as calhas para ver se existe água acumulada e colocar areia nos pratos das plantas.

 

Agenda – No dia 21 deste mês haverá a apresentação na CIB (Comissão Intergetores Bipartoite) dos planos de contingência e assinatura de termo de compromisso dos 37 municípios considerados prioritários pelo Ministério da Saúde para o aumento de 20% dos investimentos na vigilância em saúde.