João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado faz capacitação sobre novo tratamento da tuberculose

terça-feira, 1 de dezembro de 2009 - 20:33 - Fotos: 

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza nestas quarta e quinta-feira (2 e 3), um treinamento sobre o novo esquema de tratamento da tuberculose, também conhecido por ‘4 em 1’.  O evento, que será realizado em parceria com o Ministério da Saúde (MS), acontecerá a partir das 8h30 no Atlântico Praia Hotel, em João Pessoa, e vai reunir técnicos da atenção básica que trabalham com a tuberculose nas 12 gerências regionais de Saúde e nos 223 municípios paraibanos.

Esse novo modelo de tratamento com a introdução de uma nova droga, o ‘Etambutol’, deverá ser implantado na rede pública de saúde do Estado a partir do início do próximo ano.  Dados do Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), repassados pela SES, mostram que, de janeiro deste ano até agora, foram notificados 846 casos novos de tuberculose no Estado. Ano passado, a SES notificou 1.101 casos.

Adesão de pacientes – A expectativa da SES com o novo esquema terapêutico é aumentar a adesão dos pacientes ao tratamento da doença e diminuir a resistência do bacilo ‘Koch’, que transmite a tuberculose.  Para fazer a apresentação do novo sistema com a introdução da nova droga, a Paraíba estará recebendo a visita do médico pneumologista Jorge Luiz da Rocha, do Centro de Referência Professor Hélio Fraga, do Rio de Janeiro (RJ).

Os técnicos que irão participar do evento vão atuar como agentes multiplicadores na suas unidades de saúde e ficarão encarregados de organizar os níveis assistenciais no âmbito estadual e municipal para que o tratamento seja feito de maneira correta.

Cronograma – Atualmente, o tratamento da doença é feito com uso de três medicamentos, ‘Rifampicina’, ‘Izoniazida’ e ‘Pirazinamida’, sendo que este último remédio é suspenso dois meses após início do tratamento, enquanto que os outros dois continuam durante os seis meses. A gerente operacional de Vigilância Epidemiológica da SES, Nadja Maria Rocha, explicou que a utilização da nova droga na rede pública do setor obedecerá a um cronograma e uma metodologia de trabalho a ser estabelecida pela Secretaria, Gerências Regionais de Saúde e municípios.

Ela disse que a nova droga será utilizada apenas nos dois primeiros meses do tratamento (fase intensiva) e durante os outros quatros meses permanecerá o tratamento convencional. Agora será apenas um comprimido com dose fixa combinada dos quatro fármacos: ‘Etambutol’, ‘Rifampicina’, ‘Izoniazida’ e ‘Pirazinamida’.  Esse novo esquema terapêutico, que está sendo implantado em todo o Brasil pelo Programa Nacional de Controle da Tuberculose do Ministério da Saúde, será utilizado apenas para pacientes com dez anos de idade ou mais. Para os indivíduos abaixo de dez anos continuará sendo utilizado o tratamento convencional.

Vantagens – O esquema básico com quatro fármacos é mundialmente utilizado com excelentes resultados principalmente pela maior adesão ao tratamento. Com a introdução de um quarto medicamento, a SES espera também aumentar o sucesso terapêutico e evitar o aumento da multirresistência (resistência a ‘Rifampicina’+‘Izoniazida’).

Entre as vantagens da mudança da apresentação dos quatro fármacos está o maior conforto do paciente pela redução do número de comprimidos a serem ingeridos. Atualmente, o paciente toma seis comprimidos nos dois primeiros meses de tratamento e dois no restante dos quatro meses.
        

Da Assessoria de Imprensa da SES/PB