João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado entrega títulos de posse a 350 famílias de Alagamar

quarta-feira, 18 de junho de 2014 - 09:17 - Fotos:  José Marques/ Secom-PB

O Governo do Estado entregou os títulos de posse individuais às 350 famílias do assentamento Alagamar, em Salgado de São Félix. A solenidade aconteceu nessa terça-feira (17). Foram investidos, por meio do Interpa, mais de R$ 200 mil no trabalho de georreferenciamento dos 2.887 hectares e nas custas de cartório. As terras, que estavam em nome da Cooperativa dos Agricultores de Alagamar desde o dia 26 de junho de 1980, agora pertencem a cada um dos ocupantes dos lotes.

O primeiro título de posse foi entregue pelo governador Ricardo Coutinho ao presidente da Cooperativa de Agricultores de Alagamar e agricultor, Expedito Francisco da Silva, e aos agricultores João Hermano e o poeta Lourival. A entrega também foi prestigiada pelo secretário de Agricultura do Estado, Agamenon Vieira; e o deputado estadual João Gonçalves.

Alagamar é considerado o primeiro assentamento de reforma agrária do país, desde que o então presidente João Figueiredo, em 1980, desapropriou as terras que pertenceram a um antigo fazendeiro que não tinha herdeiros. Após a morte dele, a área foi alvo de disputa entre funcionários da fazenda e outros fazendeiros que queriam se apossar do local.

O governador Ricardo Coutinho lembrou que Alagamar faz parte da história da luta pela terra. O processo contou com a participação da Arquidiocese da Paraíba, sindicatos e associações que uniram forças e prestaram apoio às famílias. “Mais de 30 anos depois, o Governo do Estado volta a esse local para entregar os títulos de posse às 350 famílias que viviam privadas de obter um financiamento ou participar de programas sociais”, comentou o governador.

O presidente do Interpa, Nivaldo Magalhães, afirmou que esse é um momento de realização de um sonho para os agricultores que após uma luta histórica conquistaram a terra, mas não tinham a propriedade regularizada. “A partir de agora, esses agricultores possuem o título de posse e poderão obter os benefícios perante programas sociais, produtivos e de aposentadoria da família. Essa é uma história de luta pela terra e de exemplo de agricultores que criaram suas famílias e permaneceram em suas terras”, observou Nivaldo Magalhães.

Segundo o prefeito de Salgado de São Félix, Adaurio Almeida, os agricultores de Alagamar viveram dois momentos históricos. O primeiro em 1980, quando o presidente João Figueiredo veio entregar o título coletivo da terra à cooperativa e, agora, 34 anos depois, com a entrega dos títulos de posse a cada um dos agricultores.

O agricultor Expedito Francisco Gonçalves lembrou que foram anos de luta pelo direito à terra e também pela regularização dos lotes junto ao Incra e ao Interpa. “Hoje posso dizer que essa terra onde planto e colho os alimentos é minha e da minha família. É uma herança que quero deixar para meus filhos e netos”, comemorou.

Para o agricultor Manoel Justino de Araújo, 69 anos, receber o título significa uma vitória. “Muitos desses agricultores tiraram dessa terra o pão de cada dia. A posse definitiva nos dá a certeza que continuaremos a plantar e colher aqui”, avaliou.

Luís Correia, de 48 anos, é filho de um dos agricultores que iniciaram a luta pela posse de Alagamar. “Desde pequeno, acompanho a luta pela terra e foi o lugar que escolhi para criar meus filhos com o trabalho na agricultura. É um momento de celebração, pois sei que meus filhos não precisarão lutar contra fazendeiros e capangas pelo direito à terra. Poderemos permanecer aqui para plantar, colher e viver”, enfatizou.