João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado entrega barragens subterrâneas em Soledade e São João do Cariri

terça-feira, 15 de setembro de 2015 - 12:20 - Fotos: 

O Governo da Paraíba, através das secretarias de Estado da Agricultura Familiar e do Desenvolvimento do Semiárido (Seafds) e do Desenvolvimento e Articulação Municipal (Sedam), iniciou, nessa segunda-feira (14), a construção da segunda barragem subterrânea do Plano Emergencial de Enfrentamento à Estiagem – Programa Viva Água na comunidade Malhada da Roça, município de São João do Cariri.

Na última sexta-feira (11), técnicos da Seafds entregaram, na propriedade de Sebastião Domingos, no Sítio Melancias, zona rural da cidade de Soledade, a primeira das 18 barragens subterrâneas compactuadas com a prefeitura por meio do Plano, que foi lançado em junho pelo governador Ricardo Coutinho. Cerca de 2 mil barragens subterrâneas devem ser implantadas nas cidades paraibanas em situação de emergência.

“O objetivo de uma tecnologia social é produzir um novo patamar de desenvolvimento, que permita o acesso e a produção do conhecimento por toda a população, unindo os saberes acadêmico e popular na busca de soluções sociais inovadoras. Foi isso que aconteceu em Soledade e em São João do Cariri. Os técnicos da Seafds e os agricultores experimentadores dialogando e construindo uma barragem subterrânea”, destacou o secretário Lenildo Morais.

A construção da barragem subterrânea em São João do Cariri, com 50m de comprimento por 3,1m de profundidade, ajudará a família de João Ramos de Oliveira, de 89 anos, a salvar suas lavouras e a manter o rebanho em período de estiagem. A avaliação é do prefeito Cosme Gonçalves de Farias, que foi parceiro na construção da barragem subterrânea. “É muito importante essa parceria, pois convivemos numa região muito seca que se não fosse essa união de forças governo, prefeitura e comunidade essa barragem jamais poderia se tornar realidade. Então, temos que agradecer ao Governo do Estado por essa iniciativa e colaborar da melhor forma para que os agricultores familiares tenham, no próximo ano, com as chuvas chegando, águas já represadas nessas barragens”, disse o prefeito.

Na região de São João do Cariri, estão sendo preparadas 32 barragens subterrâneas, das quais 11 serão entregues nessa primeira fase do programa. Orientados pelos técnicos da Seafds, os agricultores usam uma técnica antiga e simples de convivência com o semiárido, que acumula água no subsolo, evitando a evaporação e facilitando o plantio de capim e forrageiras para os animais, milho, feijão e fruteiras, bem como água, através de cacimbão, para abastecimento.

Para a agricultora Donaci de Farias Oliveira, de 79 anos, esposa do seu Cosme, dono das terras onde foi construída a obra hídrica, foi graças ao empenho da parceria Seafds/Sedam e o apoio recebido da Prefeitura Municipal que está vendo realizado o sonho de ter água armazenada em sua propriedade. Ela revelou que tinha dificuldade de acesso à água, mesmo com o apoio dos carros pipa. “Sempre criei bodes, mas agora, com a certeza de ter água para irrigação, pretendemos começar a cultivar hortaliças e outras culturas, aumentar o plantio de capim elefante e plantar alguns pés de coco. Foi o Governo do Estado e a prefeitura quem viabilizou tudo isso”, comentou a agricultora.

De acordo com o secretário de Agricultura e Meio Ambiente de São João do Cariri, Fabiano de Farias Bezerra os benefícios recebidos com a barragem serão duradouros e permitirão a criação de uma vazante artificial onde a umidade do solo se prolongará por longo tempo, chegando até quase o final do período seco no semiárido. “Os agricultores podem, assim, cultivar com sucesso os plantios tradicionais de grãos (milho e feijão), mas, também, produzir frutas como manga, goiaba, acerola, além de pastagens e capineiras, em plena área de caatinga e sem irrigação convencional”, disse.

Barragem subterrânea em Soledade – Na propriedade rural do agricultor familiar Sebastião Domingos, de 63 anos, no Sítio Melancias, zona rural de Soledade, a barragem foi instalada na manhã da última sexta-feira (11). Seu Bastos, com é mais conhecido, e sua esposa, Francisca Januário de Oliveira, têm a certeza que o cenário árido vai mudar, graças à água que será armazenada pela barragem subterrânea construída pelo Estado em parceria com o município. “É bem importante esse sistema de barragem. É possível desenvolver a agricultura, plantar, fazer horta e desenvolver a comunidade”, disse seu Bastos, que agora está à espera da chuva para ver a obra cumprir sua função de reter água no solo. Na sua propriedade, foi colocada uma lona com 50m de extensão por 2,5 m de profundidade

Segundo o secretário Lenildo Morais, a tecnologia social alternativa continuará a ser executada. “É uma experiência já comprovada em várias regiões do Nordeste. Queremos implantar cada vez mais e incentivar o agricultor, para que ele possa plantar para sua própria subsistência”, afirmou, destacando também a importância nesta ação da Secretaria de Estado do Desenvolvimento e Articulação Municipal, sob a gestão do secretário Waldson Souza, que formulou todo o edital e cadastro das prefeituras.

As barragens subterrâneas são feitascom a instalação de uma lona plástica na parte mais baixa do terreno, impedindo que a água das chuvas escoe e permitindo um reservatório para a irrigação.