João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado entrega adutora que vai beneficiar 1,5 milhão de habitantes por mais 20 anos

sexta-feira, 20 de junho de 2014 - 17:06 - Fotos:  Alberi Pontes / Secom-PB

O governador Ricardo Coutinho inaugurou, nesta sexta-feira (20), a primeira etapa da Translitorânea, sistema adutor que garantirá a segurança hídrica da Região Metropolitana de João Pessoa até o ano de 2030. A obra irá beneficiar mais de 1,5 milhão de habitantes dos municípios de João Pessoa, Cabedelo, Bayeux, Conde, Alhandra e parte de Santa Rita.

Somente nesta primeira etapa foram investidos R$ 140 milhões, numa parceria entre os Governos do Estado e Federal, por meio do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC). Para a conclusão da segunda etapa, que está em andamento, serão investidos mais R$ 130 milhões.

Pela manhã Ricardo Coutinho, o vice-governador Rômulo Gouveia e diretores da Cagepa fizeram a ligação da nova estação de tratamento totalmente automatizada, que aumenta a capacidade de tratamento da água da barragem de Gramame de 1.900 litros por segundo para 3.800 litros por segundo. “Isso representa 700 litros a mais de água tratada por segundo, garantindo um fornecimento de água tratada por mais 20 anos junto com outra obra importante que está sendo feita, que é a interligação dos reservatórios da Torre, Cristo, Pavilhão do Chá e Varadouro, que foram construídos na década de 1960 no governo João Agripino”, explicou o governador.

Ricardo Coutinho lembrou que o sistema de distribuição de água de João Pessoa é muito antigo e foi feito quando a população era pouco mais de 100 mil habitantes. “Neste contexto o Governo do Estado investe na melhoria dos reservatórios e na distribuição de água de forma a atender uma população que hoje chega a quase 800 mil habitantes por mais 20 anos”, comentou.


O presidente da Cagepa, Deusdete Queiroga, explicou que a obra consta de 28 km de adutora, que traz a água de Alhandra para o tratamento na estação de tratamento de Gramame cuja capacidade foi dobrada para atender a população da região metropolitana de João Pessoa. Ele explicou que, paralelamente, o Governo do Estado investe mais R$ 26 milhões na construção de sub-adutoras que vão melhorar a distribuição em pontos críticos como o Cristo, Torre e Centro. “De uma forma geral estamos investindo quase R$ 300 milhões para que no máximo em um ano resolvamos em definitivo o problema da oferta de água na Capital”, destacou.O vice-governador Rômulo Gouveia, por sua vez, disse que a adutora Translitorânea representa a superação do problema de água na Grande João Pessoa, que possui o reservatório de Gramame e está com uma grande capacidade de água, diferentemente de outros reservatórios do Estado que estão em situação crítica por conta da longa estiagem.

O Sistema Adutor da Translitorânea conta com duas estações elevatórias, um reservatório apoiado de 5.000m³, 28 m de adutoras de água bruta, um stand pipe, duplicação da estação de tratamento de água e automação do sistema.