Fale Conosco

8 de março de 2012

Governo do Estado elabora programação para Dia Estadual de Combate ao Tabagismo



O Governo do Estado elaborou uma programação especial para o Dia Estadual de Combate ao Tabagismo, no próximo dia 15. As atividades estão a cargo do Núcleo de Doenças e Agravos Não Transmissíveis da Secretaria de Estado da Saúde (SES). A chefe do  setor, Gerlane Carvalho, explicou que o trabalho, de caráter educativo e preventivo, será feito com estudantes do 8º e 9º ano de três escolas municipais e três estaduais escolhidas pelas secretarias de Educação do Estado e do Município.

Segundo Gerlane, para que essas atividades fossem colocadas em práticas nas escolas, os  professores receberam orientações sobre o combate e a prevenção ao tabagismo e repassaram essas informações aos alunos. “Durante  a programação, vamos desenvolver atividades e também saber o que foi feito pela escola em relação ao  tema”, explicou.

Durante as visitas, serão realizadas palestras e atividades físicas, além de um aulão – tudo relacionado ao combate e prevenção ao tabagismo. Também será apresentado o vídeo “Homem de Giz”, que aborda os fatores de risco que levam ao câncer: alimentação saudável, tabagismo, atividade física, álcool e drogas.

Ainda como parte da programação, a Agência Estadual de Vigilância Sanitária (Agevisa) vai distribuir kits de tinta para que os professores de artes plásticas e de educação artística desses estabelecimentos de ensino produzam grafitagens referentes ao tabagismo. Essas artes deverão ser feitas nos espaços internos (muros) das escolas.

Programação já começou – A primeira escola visitada foi a Escola Durmeval Trigueiro Mendes, na Rua 14 de Julho, no bairro do Rangel. O trabalho foi realizado na tarde desta quarta-feira (8).

Na próxima segunda-feira (12), às 8h, as atividades serão desenvolvidas na Escola Estadual Alice Carneiro, no bairro de Miramar. À tarde, a partir das 14h, será na Escola Damásio Barbosa da França, na Rua Rodrigues Chaves, centro da Capital.

Na terça-feira (13) pela manhã será a vez da Escola Cônego Nicodemos Neves, conjunto Funcionários II; à tarde, a Escola Municipal Hugo Moura, no 13 de Maio. As atividades nas unidades de ensino serão encerradas no dia 14, com uma visita à Escola Governador Antonio Mariz, no Conjunto Funcionários III.
A programação alusiva ao Dia Estadual de Combate ao Tabagismo será encerrada no dia 15, quando acontecerá a mesa redonda “Políticas Públicas para Enfrentamento do Tabagismo”, às 8h, no Hotel Igatu, Praia de Cabo Branco.

Dados – Na Paraíba, há 511.480 fumantes – e 99.720 deles (19,49% do total) estão em João Pessoa, de acordo com o Instituto Nacional do Câncer (Inca). Em todo o Estado, mais de 2,5 mil pessoas morrem por ano em decorrência do uso do cigarro.

O tabagismo é um dos fatores de risco mais fortes para o aparecimento de câncer na população paraibana – é a segunda causa de morte. Estatísticas do Inca indicam que, de janeiro a julho de 2011, 206 pessoas morreram na Paraíba em decorrência de câncer de esôfago, laringe e pulmão, 19,21% menos que o mesmo período de 2010, quando foram registrados 255 óbitos relacionados a essas doenças. O uso do cigarro pode ainda potencializar a ocorrência de câncer em outros órgãos do corpo, caso o usuário já tenha alguma predisposição.

Nos últimos dois anos, foram registrados óbitos pelos três tipos de câncer em 120 municípios paraibanos. A maior incidência foi verificada em João Pessoa, com 162 óbitos, seguido por Campina Grande, com 81; Santa Rita, com 28 casos; Patos, com 21; e Cabedelo, com 17 casos. Desde o início de 2010, a doença foi causa da morte de 590 pessoas.

De acordo com dados da SES, no período de 2001 até agora, o câncer foi responsável por 25.224 mortes na Paraíba, sendo 12.933 em homens e 12.291 em mulheres. Os óbitos por neoplasias aconteceram em todas as faixas etárias, entretanto, o maior número de mortes se concentra na faixa a partir dos 50 anos. Nesta faixa etária, foram 20.668 mortes, o que representa 82% de todas as ocorrências.

Os tumores malignos de estômago, fígado, pulmão, mama, útero e próstata são os que apresentam a maior incidência. “Hábitos de vida como o consumo de álcool, tabagismo e o stress são situações e fatores de risco para estes agravos”, comentou a gerente executiva de Vigilância em Saúde da SES, Júlia Vaz.

Os hospitais de referência no Estado no combate aos tipos de câncer relacionados ao uso do tabaco – pulmão, esôfago e laringe – são o Napoleão Laureano, Oncoclínica e Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, e Hospital da Fundação Assistencial da Paraíba (Fap) e Hospital Universitário Alcides Carneiro (HUAC), em Campina Grande.