João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado e Prefeitura de Poço Dantas lançam projeto de hortas comunitárias

quarta-feira, 13 de novembro de 2013 - 16:16 - Fotos: 

O Governo do Estado, por meio da Emater-PB, e a Prefeitura de Poço Dantas, através da Secretaria de Agricultura e Ação Social, lançaram nesta quarta-feira (13) o Projeto Hortas Comunitárias, que vai beneficiar 105 famílias de agricultores familiares do Assentamento Bom Jesus e do Distrito de São João Bosco.

O projeto será implantado pela comunidade, com suporte da administração pública e da assistência técnica agrícola da Emater-PB. Toda produção destina-se ao consumo próprio da população local. O excedente deve ser comercializado junto ao PAA, Pnae e Feira da Agricultura Familiar, possibilitando a geração de trabalho, a ampliação de renda e a inclusão social.

O Projeto Hortas Comunitárias será executado sob a forma de transferência voluntária de recursos não reembolsáveis, repassados pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome à Prefeitura Municipal de Poço Dantas, por meio da celebração de convênio nº 032/2012-Sesan e contrapartida financeira da administração pública municipal.

A escolha do local para a instalação das hortas comunitárias obedeceu a critérios técnicos. Para assegurar o bom desenvolvimento, ele deve possuir espaço suficiente, ser arejado e ensolarado, ficar próximo à fonte de água permanente e ser protegido do trânsito de pessoas ou outro fator que dificulte o bom andamento das atividades previstas.

O projeto será implantado com a construção de uma horta comunitária no Assentamento Bom Jesus, abrangendo uma área com 3000m², localizado próximo a BR-434, e outra no Distrito de São João Bosco, numa área de 1500m², próximo à Escola Municipal Agrimar Peixoto.

Essa iniciativa tem como objetivo promover ações que possibilitem a inserção das pessoas no mercado de trabalho, o aumento da produção e da produtividade, a ampliação dos trabalhos executados por sistemas associativistas, abrindo novas frentes de trabalho compatíveis com a vocação econômica local e regional, respeitando o meio ambiente e as potencialidades individuais dos segmentos a serem beneficiados”, observou o tecnólogo em cooperativismo da Emater-PB, Fábio Pereira de Sousa.