Fale Conosco

23 de julho de 2009

Governo do Estado e Petrobras vão restaurar o Vale dos Dinossauros



A recuperação do Monumento Natural Vale dos Dinossauros, na cidade de Sousa, Sertão paraibano, é uma das metas do Governo do Estado e terá recursos da Petrobras. A proposta está em análise na estatal do governo federal. O projeto está orçado em R$ 1 milhão, sendo R$ 800 mil da Petrobras e R$ 200 mil de contrapartida do Estado. O financiamento da Petrobras inclui não só a recuperação do museu, das passarelas e demais infraestruturas do parque. Com o objetivo de gerar emprego e renda em Sousa, artesãos serão capacitados para aprimorar seus trabalhos com miniaturas de dinossauros, chaveiros, bonés, camisetas e outros souvenires associados ao tema.

Construída e inaugurada em 1999, pelo governador José Maranhão, com financiamento do Ministério do Meio Ambiente, a obra física do Vale dos Dinossauros não recebeu qualquer manutenção nos últimos seis anos, apesar da importância histórica, cultural e turística das pegadas de dinossauros que atrai todos os dias turistas do Brasil e de vários países, entre pesquisadores, estudantes e o público em geral.

Um outro projeto, com investimentos de R$ 250 mil, e que será retomado agora depois das chuvas, é a construção de um muro graeger para desviar o leito do Rio do Peixe para o canal já existente e permitir que as pegadas dos dinossauros não sejam mais alagadas pelas águas. As Secretarias do Desenvolvimento Econômico e do Turismo e da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente estão envolvidas na revitalização do Vale dos Dinossauros.

Em abril deste ano, o vice-governador Luciano Cartaxo debateu a restauração das obras físicas do vale com o gerente de Exploração da Petrobras, João de Deus Souto Filho, e o secretário executivo da Secretaria de Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Eloízio Henriques Dantas. De acordo com o vice-governador Luciano Cartaxo, o Governo do Estado deu um grande passo junto a uma empresa do porte da Petrobras, visando o apoio para recuperar o Vale dos Dinossauros, considerado um dos mais importantes do país.

“A Petrobras foi muito acessível ao nosso apelo no sentido de colaborar com essa obra”, comentou. O Projeto de Revitalização do Monumento Natural Vale dos Dinossauros visa atender ao Termo de Ajustamento de Conduta celebrado entre a Procuradoria da República do município de Sousa, a Sudema, prefeitura municipal, e outros órgãos.

Segundo o secretário executivo da Ciência, Tecnologia e Meio Ambiente, Eloísio Henrique Henriques Dantas, o projeto tem por finalidade garantir a proteção e a manutenção dos sítios paleontológicos paraibanos, com pegadas de dinossauros. De acordo com o projeto as ações estratégicas vão contemplar as seguintes áreas: projeto paisagístico, recuperação da infraestrutura física existente, recuperação do centro de visitação, das réplicas dos dinossauros, e das passarelas, confecção de material educativo, sinalização, entre outros.
  
No mês de maio a Sudema promoveu reunião no Monumento Natural Vale dos Dinossauros, através da Coordenadoria de Estudos Ambientais. Em pauta, a formação do Conselho Consultivo da Unidade de Conservação do Vale dos Dinossauros. Participaram do encontro o presidente da câmara municipal de Sousa, vereador Denis Formiga, representantes do 15º Distrito Departamento Nacional de Produção Mineral (DNPM), Ministério Público, Associação Comercial, Curadoria do Meio Ambiente, IBAMA, Sebrae e Prefeitura de Sousa. O Conselho Consultivo é responsável por discutir as ações que serão realizadas no Vale dos Dinossauros.
  
Ainda no mês de maio a Sudema participou de audiência pública sobre a preservação dos sítios arqueológicos na região de Sousa, dentre eles o Vale dos Dinossauros. Realizada pelo Ministério Público Federal, através da procuradora Lívia Maria de Sousa, a audiência aconteceu no auditório do Centro de Ciências Jurídicas e Sociais (CCJS) da Universidade Federal de Campina Grande (UFCG), campus de Sousa, quando também foi apresentado o Termo de Ajustamento de Conduta, TAC, revelando que a Sudema cumpriu rigorosamente as sete cláusulas do documento, entre elas a realização do processo administrativo para a elaboração do Plano de Manejo do Vale dos Dinossauros.

A audiência teve a participação de Carlos Fernando de Moura Delphim, membro do Comitê do Patrimônio Mundial da Unesco; a superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional na Paraíba (Iphan-PB), Eliane de Castro Machado Freire, mais representantes do Departamento Nacional de Proteção Mineral (DNPM), Serviço de Apoio às Micro e Pequenas Empresas na Paraíba (Sebrae-PB) e  Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep).

Josélio Carneiro, com fotos de Ernane Gomes, da Secom