Fale Conosco

13 de agosto de 2012

Governo do Estado é parceiro do 17º Congresso Paraibano de Cardiologia



O Governo do Estado, por meio da Secretaria da Saúde, é parceiro do 17º Congresso Paraibano de Cardiologia, que acontece entre os dias 16 e 18 deste mês, no Centro de Convenções do Hotel Tambaú, em João Pessoa. O evento, que terá como temática atualidade e praticidade nas questões mais usuais do cardiologista, é uma realização da Sociedade Brasileira de Cardiologia – Seccional Paraíba. A abertura contará com a presença do Secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza.

De acordo com o presidente do congresso, o médico Fábio Almeida de Medeiros, está confirmada a vinda de palestrantes de renome nacional de vários estados, como Amazonas, Alagoas, Rio Grande do Sul, Rio Grande do Norte, São Paulo, Pernambuco, além de profissionais locais, que discutirão temas práticos e relevantes da cardiologia. “Nossa expectativa é reunir 600 congressistas, dentre médicos, residentes e estudantes de medicina, bem como a participação efetiva de importantes médicos da Paraíba e da região no evento. Esta será uma excelente oportunidade de nos congratularmos e discutirmos assuntos relevantes da especialidade” destacou o cardiologista.

Ele explicou que o evento terá um programa de educação continuada em hemodinâmica e cardiologia intervencionista, além de sessões interativas, com a participação da plateia votando através de meio eletrônico. “Neste congresso teremos também novas sessões: “O que o cardiologista gostaria de saber sobre…” e “O julgamento”, uma nova abordagem sobre assuntos relevantes, com a simulação bastante realista de um julgamento, com a presença de juiz, promotor e advogado de defesa, com a plateia sendo o júri”, completou.

“A realização desse congresso é de suma importância para a cardiologia paraibana, bem como para a população deste Estado, visto que vai oportunizar aos médicos, residentes e estudantes de medicina o acesso às novidades e à reciclagem em cardiologia, com informações relevantes sobre prevenção e tratamento das principais cardiopatias”, destacou.

Segundo o médico, as doenças cardiovasculares, acidente vascular cerebral (AVC) e infarto agudo do miocárdio são as principais causas de mortalidade no Brasil, sendo responsáveis por 34% de todos os óbitos, matando mais que câncer, doenças infecciosas e violência. Segundo a organização mundial da saúde, esta realidade continuará por mais anos, caso nada seja feito.

Alerta – O coração é um dos principais órgãos do corpo humano. É ele que recebe e impulsiona o sangue para todo o organismo, mantendo-o vivo e funcionando bem. Por isso, praticar uma atividade física regular, buscar alimentar-se sem excesso de gorduras, açúcar ou sal e manter o peso dentro dos limites normais é essencial para a garantia de seu bom funcionamento. Os médicos alertam também que não fumar também é fundamental, assim como medir a pressão arterial regularmente, de modo a diagnosticar a hipertensão, se ocorrer, iniciando precocemente o seu tratamento.