Fale Conosco

23 de fevereiro de 2013

Governo do Estado e MDA expandem avicultura alternativa no Cariri



20.02.13 aviculturaO Governo do Estado, por intermédio da Emater Paraíba, está contemplando agricultores familiares beneficiários do Programa Brasil Sem Miséria que decidiram trabalhar com avicultura alternativa. Nesta segunda-feira (25), em Serra Branca, extensionistas rurais entregam 1.100 pintinhos para 21 famílias integrantes do programa.

Nessa região, o Programa Brasil Sem Miséria já contempla 496 famílias agricultoras com a atividade da caprinocultura de leite e de corte, artesanato, ovinocultura, avicultura alternativa e hortaliças diversas.

De acordo com o gerente do escritório da Emater local, Josemberg Batista Gomes, 52 famílias assessoradas no município de Serra Branca já foram beneficiadas com o Programa Brasil Sem Miséria, das quais 28 decidiram pela criação de aves alternativas e sete já adquiriram as aves diretamente dos fornecedores, facilitando o acesso e diminuindo as despesas e o preço.

Em uma ação mais abrangente, o Governo do Estado, por meio da Emater Paraíba e em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), está prestando assessoria continuada  a 1.600  famílias agricultoras em 17 municípios do Território da Cidadania no Cariri Ocidental integrantes da Chamada Pública. Entre as ações, destacam-se convivência com o semiárido, manejo sustentável dos recursos naturais da caatinga e a organização da produção da caprinovinocultura, enfatizando o acesso e a ampliação em mercados locais e institucionais.

Os municípios beneficiados são Amparo, Assunção, Camalaú, Congo, Coxixola, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá e Zabelê, todos pertencente à região administrativa da Emater em Serra Branca.

 O Brasil Sem Miséria foi lançado em junho de 2011 pelo Governo Federal e a prioridade para o meio rural é a inclusão produtiva, com estruturação da capacidade de produção da agricultura familiar, por meio de assistência técnica diferenciada e estímulo para a geração de renda. Garante ainda, serviços públicos nas áreas de educação, saúde assistência social, saneamento e energia elétrica.