João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado e MDA expandem avicultura alternativa no Cariri

sábado, 23 de fevereiro de 2013 - 11:46 - Fotos:  Secom-PB

O Governo do Estado, por intermédio da Emater Paraíba, está contemplando agricultores familiares beneficiários do Programa Brasil Sem Miséria que decidiram trabalhar com avicultura alternativa. Nesta segunda-feira (25), em Serra Branca, extensionistas rurais entregam 1.100 pintinhos para 21 famílias integrantes do programa.

Nessa região, o Programa Brasil Sem Miséria já contempla 496 famílias agricultoras com a atividade da caprinocultura de leite e de corte, artesanato, ovinocultura, avicultura alternativa e hortaliças diversas.

De acordo com o gerente do escritório da Emater local, Josemberg Batista Gomes, 52 famílias assessoradas no município de Serra Branca já foram beneficiadas com o Programa Brasil Sem Miséria, das quais 28 decidiram pela criação de aves alternativas e sete já adquiriram as aves diretamente dos fornecedores, facilitando o acesso e diminuindo as despesas e o preço.

Em uma ação mais abrangente, o Governo do Estado, por meio da Emater Paraíba e em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA), está prestando assessoria continuada  a 1.600  famílias agricultoras em 17 municípios do Território da Cidadania no Cariri Ocidental integrantes da Chamada Pública. Entre as ações, destacam-se convivência com o semiárido, manejo sustentável dos recursos naturais da caatinga e a organização da produção da caprinovinocultura, enfatizando o acesso e a ampliação em mercados locais e institucionais.

Os municípios beneficiados são Amparo, Assunção, Camalaú, Congo, Coxixola, Livramento, Monteiro, Ouro Velho, Parari, Prata, São João do Tigre, São José dos Cordeiros, São Sebastião do Umbuzeiro, Serra Branca, Sumé, Taperoá e Zabelê, todos pertencente à região administrativa da Emater em Serra Branca.

 O Brasil Sem Miséria foi lançado em junho de 2011 pelo Governo Federal e a prioridade para o meio rural é a inclusão produtiva, com estruturação da capacidade de produção da agricultura familiar, por meio de assistência técnica diferenciada e estímulo para a geração de renda. Garante ainda, serviços públicos nas áreas de educação, saúde assistência social, saneamento e energia elétrica.