João Pessoa
Feed de Notícias

Governo do Estado e Círculo do Coração discutem saúde materna na Paraíba

quinta-feira, 30 de março de 2017 - 10:44 - Fotos:  Secom-PB

Nesta sexta-feira (31), às 9 horas, a Secretaria de Estado da Saúde, SES, em parceria com a ONG pernambucana Círculo do Coração, promove uma reunião com secretários municipais e saúde e gestores, médicos e enfermeiros obstetras das maternidades; gerentes regionais de saúde; apoiadores da Rede Cegonha nas regiões de saúde e médicos residentes para promover um diálogo sobre a saúde das mulheres da Paraíba, durante a gestação, parto e puerpério, a partir da discussão da mortalidade materna do estado. A reunião “Saúde Materna da PB: Perspectivas e desafios atuais”, será realizada por meio de videoconferência, ao vivo, para as 21 “Salas do Coração”, espalhadas pelo estado.

Durante a reunião, serão promovidas palestras que abordarão os temas: “Discussão da situação atual da morte materna na Paraíba”; “Rede e os serviços voltados à Saúde das Mulheres” e “Atenção aos problemas mais comuns em saúde das mulheres”.

“Durante a conversa, será apresentado o cenário da mortalidade materna, na Paraíba e os principais fatores que levam ao óbito”, disse a técnica da Gerência de Atenção à Saúde, da SES, Shênia Maria.

Segundo a coordenadora Estadual de Saúde da Mulher da SES, Fátima Moraes, será também um momento para apresentar as ações que o governo realiza, no sentido de reduzir a mortalidade materna e também de lançar uma das novidades da Caravana do Coração. Serão incluídos obstetras na equipe multiprofissional, formada por médicos, enfermeiros, psicólogos, assistentes sociais, professores e estudantes universitários. A Caravana, que este ano já está na quinta edição, está prevista para julho e vai percorrer vários municípios paraibanos, oferecendo atendimento e exames a crianças com problemas cardíacos.

“A presença do obstetra terá o objetivo de monitorar e acompanhar, de forma mais efetiva, a gestante de alto risco, com o objetivo de diminuir a mortalidade materna na Paraíba”, falou Fátima.

Salas do Coração – São 21 Salas do Coração instaladas nos municípios de João Pessoa, nas Maternidades Cândida Vargas e Frei Damião; no Hospital Edson Ramalho e no Hospital Pediátrico Arlinda Marques; em Campina Grande, no Instituto de Saúde Elpídio de Almeida (Isea), Hospital Escola da FAP e no Clipsi e nos Hospitais Regionais de Cajazeiras, Catolé do Rocha, Pombal, Princesa Isabel, Monteiro, Guarabira e Itabaiana; Hospital Geral de Mamanguape; Hospital Materno Infantil, de Sousa; Hospital Distrital de Itaporanga, Maternidade Peregrino Filho, de Patos; Maternidade de Picuí; Hospital Municipal de Esperança e Hospital das Freiras e Maternidade, de Santa Rita.

As Salas do Coração são espaços físicos adequados para receber o Ecotaxi que é uma mala com todos os equipamentos necessários para fazer ambulatório de cardiologia (máquina de ecocardiografia, estetoscópio, tensiômetros), para os atendimentos ambulatoriais e diagnósticos emergenciais.

Histórico – Entre as ações, desenvolvidas nos últimos anos, com destaque para o período de 2011 a 2016, estão a formação de um grupo de monitoramento da Rede Cegonha; realização de fóruns perinatais e colegiado das maternidades de alto risco; oferta de novos exames para o pré-natal; detectores fetais na atenção básica e melhorias na estrutura das unidades de atendimento, como maternidades.

Além disso, foi implantado o Teste Rápido de Gravidez, onde as mulheres com atraso menstrual realizam o teste nas Unidades de Saúde da Família e têm o resultado imediatamente, iniciando o mais precocemente o pré-natal; foi construído o Hospital e Maternidade de Mamanguape; implantado o Acolhimento e Classificação de Risco em Obstetrícia, em 20% das maternidades do estado; realizadas oficinas para discutir a reestruturação da Rede Materno Infantil no Estado para apoiadores e gerentes das Gerencias Regionais de Saúde e gestores dos serviços especializados e hospitais de gestão estadual. Ainda ocorre reforma de ambiência do serviço de parto e construção da Casa Gestante, Bebê e Puérpera (CGBP), em diversas maternidades, entre outras ações.